14:20 22 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    975
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que o comércio com a Argentina continuará normal após a posse do presidente eleito Alberto Fernández nesta semana.

    "Nosso comércio com a Argentina continua o mesmo, sem problemas, não vai mudar", disse Bolsonaro a jornalistas fora de sua residência oficial em Brasília, quando perguntado sobre a posse de Fernández.

    Entretanto, Bolsonaro não deverá estar presente na posse de Fernández nesta terça-feira, um peronista que derrotou o presidente de centro-direita Mauricio Macri nas recentes eleições presidenciais da Argentina.

    De acordo com uma fonte, Bolsonaro enviaria o ministro da Cidadania e Ação Social, Osmar Terra, mas acabou recuando, apesar da importância do comércio entre os dois países, que alcançou US$ 27 bilhões no ano passado.

    A assessoria da Presidência da República informou que "até o momento, apenas o embaixador do Brasil em Buenos Aires, Sergio Danese, vai representar o governo".

    O presidenciável argentino Alberto Fernández publicou mensagem de apoio ao ex-presidente Lula
    O presidenciável argentino Alberto Fernández publicou mensagem de apoio ao ex-presidente Lula

    Os dois líderes trocaram farpas recentemente. Além de deixar explícita a sua preferência por Macri antes do pleito, Bolsonaro chamou Fernández e seus apoiadores de "bandidos de esquerda", levando o novo presidente argentino a acusar o brasileiro de ser "misógino" e "racista".

    Os acenos feitos por Fernández ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um dos adversários políticos do bolsonarismo no Brasil, também geraram tensões entre ele – que terá a ex-presidente argentina Cristina Kirchner como vice – e o ex-deputado federal brasileiro.

    Mais:

    Dólar cai em relação ao euro após Trump impor tarifas contra Brasil e Argentina
    'Tarifas de Trump podem unir Brasil e Argentina apesar das diferenças', segundo analista
    Hezbollah é terrorista ou não? Novo presidente argentino vai decidir
    Tags:
    relações bilaterais, posse, comércio, diplomacia, Mauricio Macri, Cristina Kirchner, Alberto Fernández, Jair Bolsonaro, Argentina, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar