15:59 17 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    14281
    Nos siga no

    Pesquisa publicada pela Fundação Ronald Reagan revela visão positiva da Rússia entre militares e seus familiares. Para funcionário do Pentágono, a única explicação para isso seria "campanha de desinformação" conduzida pelo Kremin.

    A pesquisa anual sobre Segurança Nacional realizada pelo Instituto Reagan revelou que quase metade dos militares dos EUA e seus familiares nutrem visão positiva da Rússia.

    Cerca de 46% dos entrevistados consideraram a Rússia como um "aliado", enquanto a China foi apontada como a "maior ameaça para os EUA".

    O instituto reconhece que a maioria dos entrevistados que tem uma visão positiva da Rússia apoiam o Partido Republicano, que é o preferido entre os militares dos EUA.

    Soldados dos EUA jogam cartas em Bagdad, no Iraque, em Bagdá, em 2010
    © AP Photo / Maya Alleruzzo
    Soldados dos EUA jogam cartas em Bagdad, no Iraque, em Bagdá, em 2010

    Para os entrevistados, a maior ameaça para os EUA hoje são o ciberterrorismo e os ataques cibernéticos: cerca de nove em cada dez (89%) se preocupam com ataques a computadores do governo ou à rede elétrica do país.

    Apesar da retórica, no entanto, somente 24% dos entrevistados acreditam que a Rússia pode realizar um ataque cibernético contra os EUA e escassos 20% acreditam que Moscou possa interferir nas eleições norte-americanas.

    A porta-voz do Departamento de Defesa, Carla Gleason, disse que a visão positiva da Rússia é um reflexo de esforço de Moscou para "inundar a mídia com desinformação e incitar dúvida e confusão", reportou a RT.

    O pesquisador Jorge Benítez, no entanto, lembrou que os militares, em sua maioria republicanos, podem estar sendo influenciados por "declarações positivas sobre a Rússia feitas pelo Presidente Trump".

    A Coreia do Norte foi considerada inimiga de Washingyon por 83% dos entrevistados, seguida por Irã, com 82%, e Síria, com 72%; Apesar da preocupação com Damasco, 51% declararam apoiar a retirada das tropas norte-americanas da Sìria.

    Soldados norte-americanos em centro da OTAN no Leste Europeu
    © AFP 2019 / Petras Malukas
    Soldados norte-americanos em centro da OTAN no Leste Europeu

    O Instituto e Fundação Ronald Reagan é uma organização não governamental localizada na Califórnia, dedicada em manter o legado do ex-presidente dos EUA. A pesquisa sobre Segurança Nacional com militares e seus familiares foi conduzida pelo segundo ano consecutivo.  

    Mais:

    Ocupar um país sem sua autorização não é diferente do terrorismo, diz Bashar Assad
    Trump aparece de surpresa no Afeganistão e retoma negociação com Talibã
    EUA enviam militares para campo de petróleo na Síria, reporta mídia
    Tags:
    Irã, Síria, Coreia do Norte, inimigo, pesquisa, militares, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar