07:15 28 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    5125
    Nos siga no

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, assegurou que os povos latino-americanos saíram às ruas como uma medida de exclusão do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do capitalismo.

    Maduro afirmou que a Venezuela se revoltou contra o neoliberalismo, para dar lugar ao "socialismo bolivariano" que será mantido pelo bem de seus cidadãos.

    "Por que o povo da Colômbia está nas ruas aos milhões? Por que o povo do Chile está nas ruas aos milhões? Por que o povo do Equador saiu às ruas aos milhões? Porque a América Latina se levanta contra o Fundo Monetário Internacional, contra o capitalismo selvagem", discursou Nicolás Maduro durante a entrega de residências.

    Vale destacar que o programa da casa própria foi aprovado por Maduro também para o próximo ano. Espera-se que 500 mil casas sejam construídas.

    "Procederei para aprovar o plano para 2025 e a meta anual de 2020 manterei em 500.000 residências, com recursos e investimentos necessários em bolívares, petro e moedas convertíveis", afirmou.

    "A Grande Missão Habitação demonstrou que é possível viver na cidade como cidadão tendo todas suas garantias, Venezuela se transformou em referência mundial em matéria de direito à casa própria", acrescentou Maduro.

    Mais:

    Maduro insta a criar 'corpos combatentes' para proteger empresas estratégicas na Venezuela
    Maduro: 'querem desestabilizar Bolívia com mesma fórmula aplicada contra Venezuela'
    Tags:
    Fundo Monetário Internacional, capitalismo, Colômbia, Equador, Venezuela, Nicolás Maduro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar