19:41 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    411
    Nos siga no

    O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, disse nesta terça-feira (26) que esperar ter a "melhor relação com os Estados Unidos em um marco de respeito e maturidade". 

    A declaração foi feita durante encontro com o embaixador americano em Buenos Aires, Edward Prado.

    O político argentino também anunciou que não pedirá ao Fundo Monetário Internacional (FMI) a parcela restante do empréstimo assinado no ano passado pelo governo de Mauricio Macri com o organismo financeiro. 

    Trump e Fernández se falaram pouco após eleições

    No começo do mês, o presidente dos EUA, Donald Trump, telefonou para Fernández para lhe felicitar pela vitórias nas eleições argentinas. Na ligação, o presidente eleito expressou sua intenção de manter uma "relação madura e cordial" com a Casa Branca, na qual poderão ser abordados "muitos temas comuns em um marco de uma situação complexa em que a Argentina necessita ajuda". 

    Na ocasião, Fernández disse ainda que ele e Trump tinham que "fazer coisas juntas". 

    Por sua parte, o governante americano disse que o FMI colaborará com o a Argentina. Trump afirmou ainda que desejava conhecer o novo mandatário do país sul-americano. 

    Alberto Fernández, que tem Cristina Kirchner como vice-presidente, assumirá no dia 10 de dezembro. 

    O governo brasileiro, por sua vez, rompeu com uma tradição e não enviará o presidente Jair Bolsonaro para a posse. Em seu lugar, deve ir o ministro da Cidadania, Osmar Terra. O chefe de Estado criticou o resultado das eleições na nação vizinha. 

    Mais:

    Argentina: Fernández diz que gabinete está 'basicamente definido' após se reunir com Kirchner
    Novo voo São Paulo-Malvinas gera protestos de veteranos argentinos
    Se Argentina não se recuperar, será difícil para Brasil 'respirar', avalia economista
    Tags:
    eleições, América do Sul, Mercosul, diplomacia, Donald Trump, Jair Bolsonaro, Alberto Fernández, EUA, Brasil, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar