18:42 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    941
    Nos siga no

    O bilionário Michael Bloomberg entrou na corrida pela candidatura democrata à presidência dos EUA, neste domingo (24). Após enfraquecimento de Joe Biden, essa parece ser a mais nova carta na manga da "velha elite" norte-americana.

    Mais um candidato aderiu à já lotada lista de aspirantes do Partido Democrata à cadeira de presidente da república dos EUA: Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York e magnata da mídia, entrou formalmente na corrida presidencial neste domingo (24).

    De acordo com o primeiro-vice-decano da Faculdade de Economia e Política Internacional da Escola Superior de Economia da Rússia, Igor Kovalev, a entrada tardia do candidato na corrida democrata, que já dura três meses, pode indicar ceticismo em relação às chances do ex-vice-presidente Joe Biden de perdurar as primárias e derrotar Donald Trump no ano que vem.

    "As velhas elites políticas, que mantiveram por muito tempo o controle político dos EUA em suas mãos, temem muito seriamente que um candidato informal ganhe as eleições primárias graças aos votos, se possível dizer assim, da zona rural dos EUA – de pessoas que até então, em geral, não participavam da política, não votavam", explicou.

    Para ele, Trump foi capaz de impor uma nova agenda política, priorizando temas econômicos, o que angariou apoio considerável do eleitorado rural.

    Por outro lado, "Bloomberg tenta se colocar como candidato da velha elite política – é um confronto entre velhos e novos políticos: Trump entendeu as demandas da nova elite política, enquanto a velha não quer abrir mão de sua posição e tenta se livrar de Trump a qualquer custo".

    O Partido Democrata já iniciou seu processo de primárias, que conta com 18 candidatos, dentre eles Joe Biden, Elisabeth Warren e Bernie Sanders. O vencedor das primárias e futuro candidato à presidência dos EUA pelo partido será definido no terceiro trimestre de 2020.

    Presidente dos EUA, Donald Trump, também já entrou na campanha presidencial, em busca de um segundo mandato
    © REUTERS / Yuri Gripas
    Presidente dos EUA, Donald Trump, também já entrou na campanha presidencial, em busca de um segundo mandato

    As eleições gerais norte-americanas estão previstas para ocorrerem em 3 de novembro de 2020. Donald Trump já expressou seu desejo de concorrer a um segundo mandato.

    Mais:

    Democrata Elizabeth Warren anuncia oficialmente candidatura para eleições dos EUA de 2020
    EUA tentam sabotar as eleições parlamentares da Venezuela de 2020, diz Maduro
    Grandes bancos europeus estão 'desinvestindo' nos EUA
    Empresas de tecnologia se reúnem com inteligência dos EUA para discutirem eleições de 2020
    Tags:
    Donald Trump, Michael Bloomberg, Partido Democrata, primárias, eleições
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar