22:34 23 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    131
    Nos siga no

    O presidente da Colômbia, Iván Duque, iniciou um diálogo nacional com o objetivo de determinar a política social do Estado em resposta a três dias de protesto em todo o país. O diálogo deve incluir propostas para enfrentar questões como corrupção e a desigualdade.

    O presidente colombiano usou o Twitter no domingo (24) para anunciar o início do processo.

    ​O Diálogo Nacional que se inicia hoje é o espaço propício para gerar mais confiança entre nós, entre os cidadãos e suas instituições e construir um roteiro que acelere nosso trabalho para fechar a lacuna social.

    Segundo o presidente, esse diálogo deve resultar na formação de políticas de longo prazo e no aumento da eficácia dos programas do governo nacional e regional. Duque acrescentou que o diálogo será realizado até 15 de março de 2020 e que todos os colombianos podem enviar suas propostas.

    Protestos maciços levam onda de indignação à Colômbia

    Nos últimos dias, a agitação em massa tomou conta das grandes cidades da Colômbia. Os manifestantes exigem melhor combate ao crime e melhorias da situação econômica no país.

    Na quinta-feira (21), mais de 200 mil pessoas participaram de um dia nacional de protestos e greves. Os protestos continuaram e desde então, ao menos três pessoas morreram e dezenas de civis e policiais foram feridos.

    Em resposta, o presidente Duque decretou toque de recolher na capital colombiana a partir da noite de sábado (23) e no dia seguinte anunciou a proposta de diálogo nacional.

    O processo desencadeado por Duque promete levar para a mesa de negociação os prefeitos e governadores que foram eleitos nas eleições de outubro no país. Em meio à tensão regional, o presidente também pretende evitar que os protestos continuem crescendo, como no Chile, Equador e Bolívia.

    Mais:

    Protestos na América do Sul: chegou a vez da Colômbia?
    Presidente da Bolívia confirma novas eleições
    Chile: Piñera anuncia projeto para aumentar funções das Forças Armadas e aumento do efetivo policial
    Ministro da Defesa da Colômbia qualifica de 'atroz atentado terrorista' ataque com caminhão-bomba
    Explosão de carro-bomba na Colômbia deixa 3 policiais mortos e 7 feridos (FOTOS)
    Tags:
    Equador, Chile, Bolívia, Colômbia, Iván Duque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar