14:37 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    241
    Nos siga no

    Bases militares dos EUA apresentam alta concentração de material cancerígeno em suas reservas de água, enquanto o Pentágono afirma que número de bases com água contaminada deve aumentar.

    Pelo menos 401 bases com recursos hídricos em seu subsolo possuem alta concentração de materiais cancerígenos em suas reservas de água.

    Conforme publicou o portal de notícias militares Military.com, a razão disto seria o uso de espuma contra incêndios em aeronaves desde a década de 1970 nas bases. Tais compostos são ricos em substâncias perfluoroalquiladas e polifluoroalquiladas (PFAS, na sigla em inglês).

    Com o tempo tais substâncias teriam penetrado no solo, durante décadas, provocando a contaminação dos recursos hídricos das instalações militares.

    "Nós acreditamos que o número de instalações seja maior do que isto", declarou à imprensa ontem (20) Robert McMahon, assistente do secretário de Defesa dos EUA.

    Casos de câncer

    Entretanto, as autoridades militares dos EUA estão determinando o grau de contaminação de suas reservas de água.

    Ainda conforme informou a mídia, um relatório feito pela empresa McClatchy refere que desde 2000 o número de militares americanos tratados de câncer na bexiga cresceu 61%, na próstata 23%, pâncreas e fígado 96% e no sistema sanguíneo 18%.

    Mais:

    Caças furtivos F-35 'se quebram com mais frequência do que se previa' diz Pentágono
    À procura de vida no Universo: cientistas descobrem água em lua de Júpiter
    Irã quer S-400, tanques T-90, aviões Su-30 e Yak-130, diz Pentágono
    Tags:
    EUA, Pentágono, base militar, contaminação, água, câncer
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar