07:51 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    7621
    Nos siga no

    A nova ministra das Relações Exteriores da Colômbia, Claudia Blum, foi gravada acertando estratégias de interferência na Venezuela com o embaixador colombiano nos Estados Unidos, Francisco Santos.

    A conversa foi publicada pelo jornal colombiano Publimetro nesta quarta-feira (20). Segundo o periódico, a gravação foi realizada em local público de Washington, nos Estados Unidos.

    Apesar de já ter sido nomeada pelo presidente da Colômbia, Iván Duque, Blum ainda não assumiu formalmente o cargo. 

    "A solução não é um golpe militar porque os militares não vão retirar ele [Nicolás Maduro]. Ser retirado pelos Estados Unidos [...] também não vai acontecer", disse a nova chanceler colombiana.

    Santos afirma que conversou com um "senhor" sobre as razões da CIA não estar "se metendo" e que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pode interferir na Venezuela se encontrar dificuldades nas eleições presidenciais de 2020.

    Santos também diz ter uma "estratégia" contra Maduro. O embaixador colombiano nos Estados Unidos disse que seu plano "é comercial, é político, é de ajuda, é militar" e promete encaminhá-lo para Blum.

    "É hora de conversar com os embaixadores e convidar parlamentares da Europa para ver o inferno daquele país e acordar", diz Santos na gravação. 

    Mais:

    Venezuela reage às sanções dos EUA e estimula uso do euro na economia
    Bolívia determina expulsão de todos os diplomatas da Venezuela
    Venezuela: oposição 'receberá lição' se tentar imitar golpe da Bolívia
    Sanções dos EUA congelam bilhões de dólares em ativos da Venezuela, diz ministro venezuelano
    Tags:
    Nicolás Maduro, Venezuela, Estados Unidos, Colômbia, CIA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar