00:06 10 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Confusão entre apoiadores do presidente venezuelano Nicolás Maduro e do autoproclamado presidente Juan Guaidó na embaixada da Venezuela, em Brasília.

    PM detém suposto líder de invasão da embaixada venezuelana

    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Américas
    URL curta
    10332
    Nos siga no

    A Polícia Militar do Distrito Federal deteve o suposto líder da invasão da embaixada da Venezuela em Brasília nesta quarta-feira (13).

    Ele é Alberto Palombo e foi retirado do local pela PM porque os ânimos ficaram exaltados entre os defensores do presidente Nicolás Maduro e do autoproclamado presidente, Juan Guaidó, informaram fontes à Sputnik Brasil. 

    Ainda de acordo com as fontes ouvidas pela reportagem, Palombo organizava os manifestantes que invadiram a embaixada e foi retirado para evitar agressões. 

    O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, afirma que responsabiliza o "governo do Brasil pela segurança de nosso pessoal e instalações". 

    O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que repudia a "a interferência de atores externos". Bolsonaro chegou a receber Guaidó como chefe de Estado em Brasília em fevereiro de 2019 e o Itamaraty o reconhece como presidente legítimo da Venezuela.

    Mais:

    Em meio à crise na Bolívia, manifestantes invadem embaixada da Venezuela (VÍDEO)
    Governo de El Salvador expulsa corpo diplomático da Venezuela
    Exército leal: por que cenário de renúncia presidencial na Bolívia não ocorreu na Venezuela?
    Deputada venezuelana: 'golpe' na Bolívia é armação dos EUA e tem Venezuela na mira
    Ex-chefe de inteligência da Venezuela desaparece na Espanha após decisão de extradição para EUA
    Tags:
    Juan Guaidó, invasão, Brasil, Venezuela, Itamaraty
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar