02:48 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    11102
    Nos siga no

    O Departamento de Estado dos EUA autorizou a evacuação de seus funcionários e seus familiares que trabalham na Bolívia e colocou o país latino-americano na lista de destinos que os turistas devem evitar. 

    De acordo com Washington, a medida foi tomada "devido à instabilidade política em curso".

    "Os manifestantes nas grandes cidades estão ocupando ou bloqueando intermitentemente o acesso a instituições e infraestrutura públicas, negando acesso a centros de transporte, bancos e outros serviços. Alguns protestos resultaram em confrontos violentos e as autoridades locais usaram medidas de controle de multidões para desencorajar protestos", afirmou o Departamento de Estado dos EUA.

    Nesta terça-feira (12), a senadora oposicionista Jeanine Áñez declarou-se presidente da Bolívia em uma sessão parlamentar sem o quórum necessário. Áñez já foi reconhecida pelo governo brasileiro como presidente legítima. 

    O presidente Evo Morales renunciou no domingo após o pedido das Forças Armadas para que deixasse o cargo e protestos em massa contra sua reeleição. A oposição boliviana afirma que o pleito foi fraudado, enquanto Morales, o primeiro presidente indígena da história da Bolívia, diz ser vítima de um "golpe de Estado".

    Mais:

    Ministro da Defesa da Bolívia renuncia a cargo
    Deputada venezuelana: 'golpe' na Bolívia é armação dos EUA e tem Venezuela na mira
    Senadora se declara presidente da Bolívia
    Analista estima 3 cenários de desenvolvimento da situação na Bolívia
    Brasil reconhece senadora que se declarou presidente da Bolívia em sessão sem quórum
    Tags:
    Departamento de Estado dos EUA, Estados Unidos, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar