01:01 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Policiais bolivianos em La Paz se unem aos manifestantes

    Forças Armadas bolivianas dizem que 'nunca enfrentarão o povo'

    © REUTERS / Luisa Gonzalez
    Américas
    URL curta
    7161
    Nos siga no

    As Forças Armadas bolivianas "nunca enfrentarão o povo", disse o comandante em chefe, Williams Kaliman Romero, durante uma conferência de imprensa em meio à tensão política no país.

    "Nós sempre garantiremos a paz, a convivência entre irmãos e o desenvolvimento de nossa pátria", disse ele em entrevista coletiva em La Paz.

    Através de Romero, a entidade também pediu para resolver o conflito no país antes que "chegue a momentos irreversíveis".

    Além disso, as Forças Armadas bolivianas publicaram uma declaração na qual destacam que a situação atual na Bolívia "enfraquece as estruturas nacionais, põe em risco a ordem constitucional, a estabilidade e a tranquilidade do Estado".

    Nessas circunstâncias, as Forças Armadas garantirão "a manutenção da democracia e a integridade da soberania nacional". A instituição também pediu que os manifestantes "cessem a violência e priorizem a racionalidade e o diálogo".

    Os protestos na Bolívia começaram quase três semanas atrás, desencadeados por alegações da oposição de uma suposta fraude a favor de Evo Morales nas eleições de 20 de outubro.

    Mais:

    Confronto entre apoiadores de Morales e oposição eclode na Bolívia
    Evo Morales denuncia tentativa de golpe de Estado na Bolívia
    Manifestantes de oposição invadem emissora de televisão e rádio estatais na Bolívia
    Tags:
    Evo Morales, manifestação, repressão, Forças Armadas, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar