11:43 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O ex-ministro Aloizio Mercadante.

    Argentina e México formam 'eixo do bem', diz Mercadante em Buenos Aires

    © Sputnik / Francisco Lucotti
    Américas
    URL curta
    4104
    Nos siga no

    O ex-ministro do PT Aloizio Mercadante falou durante a reunião do Grupo Puebla, em Buenos Aires, Argentina, sobre a liberdade de Lula e momento político da região.

    "O encontro entre o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, e o presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, é um novo eixo do bem estruturante na região", afirmou Mercadante segundo a Sputnik Mundo.

    A primeira viagem internacional de Fernández após ser eleito foi ao México, onde encontrou o também esquerdista López Obrador. Fernández já defendeu repetidas vezes o ex-presidente Lula e foi alvo de críticas do atual presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PSL).

    O Grupo Puebla também reuniu a ex-presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente da Colômbia Ernesto Samper e o presidente eleito da Argentina Alberto Fernández.

    Mercadante destacou, em entrevista com a imprensa após o evento, que Lula "impulsionará a oposição" no Brasil.

    "A liberdade de Lula muda a política brasileira", disse o ex-ministro petista. "Se [Lula] começar a andar pelas ruas e entrar em contato com as pessoas, como sempre fez, isso impulsionará a oposição e o resgate de um projeto pelo qual as pessoas do Brasil e do mundo estão cada vez mais desejando."

    Mais:

    Sem citar Lula, Moro lamenta soltura em 2ª instância e insta Congresso a mudar lei
    Melhores fotos da semana em que Lula sai da prisão em Curitiba
    Elite latino-americana não aceita ascensão dos pobres, diz Lula em mensagem ao Grupo Puebla
    Lula discursa para multidão, chama Moro de canalha e apresenta pauta contra governo de Bolsonaro
    Bolsonaro reúne cúpula militar para discutir Lula, diz site
    Tags:
    Alberto Fernández, México, Argentina, Lula, Aloizio Mercadante
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar