15:10 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    X-37B experimental em sua base na Flórida

    Espaçonave secreta dos EUA volta à Terra após misteriosa missão de 780 dias (FOTO)

    © AP Photo / Força Aérea dos Estados Unidos
    Américas
    URL curta
    161636
    Nos siga no

    Segundo informe da Força Aérea dos Estados Unidos, sua misteriosa espaçonave X-37B aterrissou em um centro espacial na Flórida neste domingo (27), após uma missão de 780 dias.

    Desta forma, a espaçonave X-37B, fabricada pela empresa americana Boeing, terminou sua quinta missão espacial.

    Após passar 780 dias na órbita terrestre, a espaçonave não tripulada aterrissou no Centro Espacial Kennedy em Cabo Canaveral, no estado americano da Flórida, ontem (27), às 3h51 local (4h51 no horário de Brasília), como publicou em nota a Força Aérea dos EUA.

    Veículo de Teste orbital X-37B quebra recorde com 780 dias em órbita após aterrissagem no Centro Espacial Kennedy.

    Desta forma, o veículo não tripulado realizou sua missão de maior duração. O resultado tem sido satisfatório para seus operadores, uma vez que o X-37B foi projetado para realizar órbitas de no máximo 270 dias.

    "O X-37B tem demonstrado a importância de espaçonaves reutilizáveis", disse a secretária da Força Aérea dos Estados Unidos, Barbara Barrett, na nota.

    De acordo com o portal SpaceNews, a espaçonave tem sido usada para experimentos científicos no espaço. No entanto, pouco se sabe sobre o veículo, o que levanta suspeitas sobre o real objetivo de seu uso.

    Esta missão não deve ser a última do X-37B. A Força Aérea americana pretende voltar a lançar o veículo não tripulado ao espaço em 2020.

    Mais:

    Túnel para outro mundo: cientistas estão buscando buraco de minhoca no espaço-tempo
    Rússia desenvolve espaçonave em forma de rosquinha para chegar à borda do Sistema Solar
    Viagem a Marte: Elon Musk mostra detalhes de sua espaçonave Starship (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    espaçonave, espaço, Força Aérea dos EUA, missão espacial, X-37B
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar