11:35 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Alberto Fernández e Cristina Kirchner, vencedores da eleição presidencial argentina

    Macri reconhece vitória de Fernández na Argentina

    © REUTERS / Agustin Marcarian
    Américas
    URL curta
    20566
    Nos siga no

    O presidente argentino, Mauricio Macri, reconheceu há pouco a vitória, em primeiro turno, do opositor Alberto Fernández, da Frente de Todos, na eleição presidencial argentina.

    "Quero felicitar o presidente eleito Alberto Fernández. Acabo de falar com ele sobre a grande eleição que fizeram e o convidei a tomar café, amanhã, na Casa Rosada, porque deve haver um período de transição ordenada, que leve tranquilidade a todos os argentinos", disse o chefe de Estado durante discurso para partidários da coalizão governante Juntos pela Mudança. 

    De acordo com a apuração de momento, Macri teve um rendimento melhor do que indicavam as pesquisas anteriores, alcançando 40,61% da preferência. No entanto, isso não foi suficiente para levar o pleito ao segundo turno, já que Fernández conquistou 47,88% dos votos, o suficiente para levar o título de presidente eleito já neste domingo.

    De qualquer forma, o mandatário neoliberal, que deixa o cargo em meio a uma profunda crise, expressou que o futuro será de grande aprendizagem, destacando que a Argentina que vem pela frente demandará "o melhor de cada um".

    Em seu discurso de vitória, na sede do Frente de Todos, Alberto Fernández e Cristina Kirchner discursaram para uma multidão animada em Buenos Aires, sob muitos gritos e aplausos. 

    ​Kirchner, vice-presidente eleita, parabenizou todo o povo argentino pela "excelente jornada democrática", lembrou a falta de democracia no país em um período não muito distante e destacou a crise econômica "dramática" que novamente atinge a Argentina. Antes de passar o microfone para o grande protagonista da noite, lembrou da responsabilidade que Fernández terá pela frente como novo presidente de 44 milhões de argentinos.

    Em declarações a simpatizantes, Fernández frisou que os novos tempos não serão fáceis, mas prometeu incluir todos os argentinos em seu governo, buscando uma Argentina "mais solidária, mais igualitária" e que defenda a educação pública e a saúde pública e privilegie aqueles que produzem e trabalham.

    O presidente eleito confirmou o encontro que terá com o atual chefe de Estado e agradeceu a Macri pelo convite.

    Mais:

    Na Argentina, 34 milhões vão às urnas em meio a tensão regional
    Eleições no Uruguai desafiam 15 anos de centro-esquerda no poder
    Favorito nas eleições da Argentina publica mensagem de parabéns a Lula: 'Preso injustamente'
    Tags:
    eleições, eleição, Mauricio Macri, América do Sul, Alberto Fernández, Cristina Kírchner, Buenos Aires, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar