06:31 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Um homem acompanhado por seu filho deposita seu voto em Bogotá nas eleições locais da Colômbia, em 27 de outubro de 2019.

    Colômbia fecha as fronteiras para realizar eleições locais

    © REUTERS / Luisa Gonzalez
    Américas
    URL curta
    241
    Nos siga no

    Desde às 9h00 (às 11h00 em Brasília), os colombianos estão votando na eleições locais. Cerca de 36 milhões de eleitores são aguardados nas urnas.

    A atenção está voltada para as localidades das principais prefeituras do país, em Bogotá, Medellín, Cali e Barranquilla. Os governos das regiões dessas cidades também são os mais cobiçados, em Cundinamarca, Antioquia, Valle del Cauca e Atlántico.

    As eleições locais colombianas têm cerca de 117 mil candidatos - um recorde, segundo o governo. As urnas ficarão abertas até as 18h00 (às 20h00 em Brasília). A expectativa do Registro Nacional de Estado Civil, que organiza as eleições na Colômbia, é de que os primeiros resultados já sejam conhecidos a partir das 19h00 (às 21h00 em Brasília).

    O presidente da Colômbia, Iván Duque, usou o Twitter para saudar as eleições:

    ​Hoje é um dia de festa para a nossa democracia. O desafio é maior, são 117 mil candidatos e é por isso que todo o Estado, a estrutura institucional, com nossa Força Pública, trabalha em conjunto para garantir esse dia e que os cidadãos participem em paz.

    Ao todo, 1.101 prefeitos serão eleitos, além de 32 governadores. Também serão formados 1.101 conselhos municipais, 1.040 juntas administrativas locais e 32 assembleias de departamentos - o equivalente às assembleias estaduais no Brasil.

    Por motivos de segurança, até o final das eleições, a Colômbia mantém suas fronteiras fechadas com Venezuela, Equador, Peru e Brasil.

    Neste final de semana, eleições também ocorrem na Argentina e no Uruguai, que escolhem seus novos presidentes. Na semana passada foi a vez da Bolívia, que reelegeu Evo Morales para a Presidência.

    Mais:

    TSE da Bolívia dá por concluída eleição vencida por Evo Morales no 1º turno
    Na Argentina, 34 milhões vão às urnas em meio a tensão regional
    Eleições no Uruguai desafiam 15 anos de centro-esquerda no poder
    Tags:
    Evo Morales, Peru, Brasil, Equador, Uruguai, Colômbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar