11:31 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Instalação de controle de lançamento de mísseis balísticos intercontinentais em Minot, EUA (imagem ilustrativa)

    Força aérea dos EUA investiga uso de maconha em base de mísseis balísticos

    © AP Photo / Charlie Riedel
    Américas
    URL curta
    120
    Nos siga no

    O Escritório de Investigações Especiais da Força Aérea dos EUA está investigando "relatos de suspeitas de uso de drogas ilícitas em uma instalação" da base aérea de Minot, no estado americano de Dakota do Norte.

    A informação foi dada na quarta-feira (23) ao Task & Purpose pelo 2º tenente Gabriel M. Cushing. De acordo com o portal, a investigação se tornou conhecida graças a uma imagem publicada em um grupo do Facebook, chamado Air Force amn/nco/snco, que é popular por compartilhar memes sobre a vida militar.

    Uma dessas publicações descreveu um incidente na base de Minot, no qual "houve um piloto que foi pego fumando maconha" durante o turno de trabalho do 791º Esquadrão das Forças de Segurança de Mísseis, e que encontraram a substância escondida na instalação após investigação.

    "O comandante do 791º Esquadrão está tentando manter isso sob controle por medo de perder seu emprego, por isso, além de ignorar a epidemia de suicídio dentro da Força Aérea, quando ele teve pilotos expressando suas preocupações quanto a tirar suas próprias vidas", continua o post.

    No entanto, Cushing informou que "não há indicação de que quaisquer substâncias ilegais tenham sido encontradas no solo perto de qualquer operador de mísseis".

    Sala de controle subterrânea de instalação de lançamento de mísseis balísticos intercontinentais em Minot, EUA
    © AP Photo / Charlie Riedel
    Sala de controle subterrânea de instalação de lançamento de mísseis balísticos intercontinentais em Minot, EUA

    "Nós levamos esse assunto a sério e vamos investigar isso completamente […] Nenhuma informação adicional será fornecida até que a investigação seja concluída", disse.

    Instalação de mísseis

    A instalação de alerta de mísseis é o componente à superfície de uma base de mísseis. Também chamada de instalação de controle de lançamento, é responsável por vários silos que abrigam mísseis balísticos intercontinentais armados com armas nucleares, de acordo com o site do Museu Nacional da Força Aérea dos EUA.

    Em maio, dois trabalhadores de manutenção da Base da Força Aérea de Warren, no estado de Wyoming, consumiram álcool na instalação de alerta de mísseis durante as horas de folga.

    Um porta-voz da Força Aérea disse ao Air Force Times que os militares "não estavam em contato nem tinham qualquer acesso a armas ou material sigiloso" no momento do incidente, mas observou que a prática era proibida pelo Comando de Ataque Global da Força Aérea.

    Na mesma base de Wyoming em 2015 e 2016, pelo menos 14 pilotos foram encontrados usando LSD, cocaína e outras drogas ilegais durante as horas de folga.

    Os Estados Unidos têm cerca de 450 mísseis balísticos intercontinentais (ICBM) Minuteman III espalhados entre as bases de Minot, Warren e Malmstrom. Os projéteis têm um alcance de 9.600 km e formam um dos três componentes da tríade nuclear dos EUA.

    Mais:

    Força Aérea dos EUA a ponto de ruptura: análise indica que carece de aviões e pessoal
    Mídia: OTAN engana militares usando conta de Tinder falsa durante exercícios perto da Rússia
    Força Aérea dos EUA retém financiamento da Boeing para desenvolvimento de mísseis balísticos
    Tags:
    investigação, Força Aérea dos EUA, drogas, maconha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar