10:25 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Lançamento de míssil balístico intercontinental, EUA

    Força Aérea dos EUA retém financiamento da Boeing para desenvolvimento de mísseis balísticos

    © REUTERS / Lucy Nicholson
    Américas
    URL curta
    370
    Nos siga no

    Força Aérea dos EUA cancela contrato de 349 milhões de dólares com a montadora, Northrop Grumman pode beneficiar.

    A decisão surge depois de que a Boeing anunciou sua retirada do programa de dissuasão estratégica de baseamento terrestre neste verão, citando a preocupação com o processo de concurso.

    A Força Aérea dos EUA suspendeu o financiamento da proposta de US$ 349 milhões (R$ 1,43 bilhões) da Boeing para desenvolver mísseis balísticos, informou a publicação The Washington Post nesta terça-feira (22).

    O jornal citou uma porta-voz do Pentágono como tendo dito que a mudança, no entanto, não significa que o contrato tenha sido cancelado por completo.

    Reagindo ao desenvolvimento, um representante da Boeing disse que a empresa estava desapontada com a mudança do serviço, lembrando que a fabricante havia cumprido todos os prazos e recebido avaliação de desempenho positivo da Força Aérea.

    A interrupção no financiamento da Boeing poderia dar um impulso à Northrop Grumman para desenvolver projéteis. Em 2017, a Boeing e a Northrop Grumman ganharam contratos individuais no valor total de mais de US$ 677 milhões (R$ 2,77 bilhões) para desenvolver a próxima geração de mísseis nucleares.

    Mais:

    Revelado 'GPS do Juízo Final' elaborado pelos EUA para mísseis balísticos (FOTOS)
    Militares russos lançam mísseis balísticos e de cruzeiro durante exercícios estratégicos (VÍDEOS)
    Adeus à Boeing: companhia aérea russa cancela compra de 22 aeronaves
    Tags:
    Força Aérea dos EUA, mísseis balísticos, Boeing
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar