14:00 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Carlos Mesa, candidato presidencial boliviano.

    Indefinição na Bolívia: Evo Morales declara vitória e opositor faz acusação de fraude

    © REUTERS / David Mercado
    Américas
    URL curta
    17304
    Nos siga no

    O governo da Bolívia anunciou nesta segunda-feira (21) que convidou a comunidade internacional a observar diretamente o processo eleitoral, para afastar qualquer dúvida sobre a transparência do processo.

    "Estamos interessados ​​em concluir o processo com toda a transparência necessária e, nesse contexto, estamos pedindo às organizações internacionais que acompanhem pessoalmente o cálculo oficial", disse o ministro das Relações Exteriores, Diego Pary, em entrevista coletiva.

    O chanceler fez a declaração depois que o ex-presidente Carlos Mesa, que disputa com o atual presidente Evo Morales a eleição, acusou o pleito de fraude e pediu que sua militância ocupe as ruas. Mesa diz que um segundo turno é necessário para definir o resultado das eleições

    A incerteza foi agravada depois que a apuração dos votos foi interrompida na noite de domingo (20) enquanto Morales liderava a contagem parcial. 

    Apesar de ainda não haver resultado oficial, Morales já se declarou vencedor e Mesa reafirmou a necessidade de um segundo turno.

    O chanceler boliviano, Pary afirmou que, ante declarações dos governos do Brasil, Argentina e EUA manifestando interesse em esclarecer o resultado eleitoral, o governo convidou os embaixadores ou representantes desses países para acompanhar a apuração dos votos. 

    Missões da Organização dos Estados Americanos (OEA), União Europeia e da União Interamericana de Organismos Eleitorais já acompanham o pleito, disse Pary.

    Mais:

    Acidente com caminhão na Bolívia deixa 18 mortos
    Próximo presidente da Bolívia enfrentará grande desafio para negociar com Bolsonaro, diz analista
    A conspiração contra Bolívar e a 'destruição' da nação venezuelana
    Bolívia encarará 2º turno nas eleições presidenciais
    Tags:
    Carlos Mesa, eleição, Evo Morales, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar