06:27 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Secretá de Estado americano, Mike Pompeo, falando sobre o Irã

    Pompeo bate de frente com Congresso dos EUA em caso Trump-Ucrânia

    © AP Photo / Alex Brandon
    Américas
    URL curta
    4112
    Nos siga no

    O pedido dos democratas nos EUA por depoimentos de funcionários do Departamento de Estado na investigação Trump-Ucrânia é uma tentativa de intimidá-los, disse o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

    Pompeo publicou, nesta terça-feira (1), no Twitter uma carta enviada ao presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos EUA, Elliot Engel.

    Estou preocupado com aspectos do pedido do comitê que podem ser entendidos apenas como uma tentativa de intimidar, assediar e tratar indevidamente os profissionais ilustres do Departamento de Estado. 

    O secretário de Estado acrescentou que não irá tolerar essas táticas e fará o possível para impedir essas tentativas.

    Na sexta-feira (27), o comitê de Relações Exteriores dos EUA emitiu uma intimação a Pompeo por documentos relacionados ao inquérito de impeachment do presidente Donald Trump.

    O membros do comitê também enviaram uma carta a Pompeo notificando o secretário sobre os depoimentos agendados com os funcionários do Departamento de Estado.

    Entre os os funcionário que prestarão depoimentos estão inclusos a ex-embaixadora dos EUA na Ucrânia, Marie Yovanovitch, o representante especial dos EUA para a Ucrânia, Kurt Volker, o vice-secretário assistente, George Kent, e o embaixador na União Europeia, Gordon Sondland.

    Pompeo disse que o pedido de depoimento levanta preocupações legais e que as datas solicitadas não são viáveis.

    "O Departamento entrará em contato com o Comitê em um futuro próximo à medida que obtivermos clareza sobre esses assuntos."

    Impeachment de Trump

    Os democratas na Câmara dos Deputados do EUA lançaram um processo de impeachment contra Trump baseados na denúncia de um delator que alega má conduta presidencial durante uma conversa telefônica em 25 de julho entre Trump e o presidente ucraniano, Vladimir Zelensky.

    A denúncia diz que Trump pediu a Zelensky uma investigação na Ucrânia contra seu provável oponente nas eleições presidenciais de 2020 nos EUA, Joe Biden, e também sobre o filho do presidenciável.

    Trump divulgou a transcrição da conversa com Zelensky e negou qualquer uma das alegações contra ele, dizendo que os democratas estão se engajando em uma caça às bruxas, na tentativa de reverter o resultado da eleição presidencial de 2016.

    Mais:

    Casa Branca divulga íntegra da conversa entre Trump e presidente ucraniano
    Como um telefonema poderia causar impeachment de Trump e qual seria efeito sobre o Brasil?
    Impeachment nos EUA: enviado para Ucrânia pede demissão após polêmica de Trump
    Democratas querem ter acesso a ligações de Trump com Putin e outros líderes
    Tags:
    Vladimir Zelensky, Ucrânia, Departamento de Estado dos EUA, EUA, Donald Trump, Mike Pompeo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar