22:27 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla em inglês)

    EUA vão alocar mais de US$ 50 milhões à oposição da Venezuela

    © AP Photo / Fernando Vergara
    Américas
    URL curta
    438
    Nos siga no

    A Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) vai atribuir mais de US$ 50 milhões à oposição da Venezuela, segundo um comunicado de imprensa da organização.

    O chefe da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Mark Green, teve uma reunião em Nova York com ativistas de direitos humanos e com o representante do líder da oposição venezuelana nos EUA, Carlos Vecchio.

    "Hoje, o chefe de USAID Mark Green [...] anunciou a atribuição de US$ 52 milhões [R$ 216 milhões] para ajudar o desenvolvimento, para ajudar o presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, seu governo e o povo do país", diz a nota.

    Estes fundos se destinarão a programas para apoiar a Assembleia Nacional, controlada pela oposição, assim como "os meios de comunicação independentes, a sociedade civil e a reconstrução do setor da saúde".

    Esta ajuda financeira se soma "a centenas de milhões de dólares de assistência humanitária que o Governo dos EUA já proporcionou em resposta à crise regional venezuelana", além de apoiar os refugiados venezuelanos na Colômbia, Equador, Brasil, Peru e outros lugares da região, acrescentou Mark Green.

    Crise política na Venezuela

    A Venezuela vem experimentando um aumento da tensão política desde janeiro deste ano, depois que Guaidó se autoproclamou presidente do país e ganhou o apoio dos Estados Unidos e de mais de 50 países.

    O atual presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusou os EUA de tentarem orquestrar um golpe de Estado para ficarem com os recursos do país.

    A Rússia, China, Turquia, Bolívia e outros países reconhecem Nicolás Maduro como o único presidente legítimo da Venezuela.

    Mais:

    Maduro: EUA usam Colômbia como base para escalada de conflito armado contra Venezuela
    Só os EUA podem intervir militarmente na Venezuela, diz chanceler uruguaio
    União Europeia prepara novas sanções contra Venezuela
    Tags:
    Juan Guaidó, EUA, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar