09:52 13 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Sessão do Conselho de Segurança da ONU

    Venezuela pede ao Conselho de Segurança da ONU para neutralizar TIAR

    © REUTERS / Mike Segar
    Américas
    URL curta
    6121
    Nos siga no

    O chanceler Jorge Arreaza disse que o Governo solicitou ao Conselho de Segurança da ONU a neutralização do Tratado Interamericano de Assistência Recíproca (TIAR), acionado recentemente contra a Venezuela.

    "Esse órgão que tem sido convocado de maneira errática, irracional e nula, não tem poder para agir caso tal não seja aprovado pelo Conselho de Segurança, por isso, lembramos o Conselho de Segurança seu dever para que assuma a responsabilidade e neutralize esta nova agressão contra a Venezuela", afirmou Arreaza.

    As declarações ocorreram durante o Conselho Político da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América, Tratado de Comércio dos Povos (ALBA-TCP), que ocorreu em Nova York.

    Chanceler venezuelano Jorge Arreaza
    © Sputnik / Yevgeny Odinokov
    Chanceler venezuelano Jorge Arreaza

    No dia 23 de setembro, os representantes de 16 países do TIAR determinaram que a situação da Venezuela gera uma ameaça para a paz e segurança no continente e decidiram ativar pela primeira vez as disposições do tratado.

    "É uma pena que os governos da América Latina e do Caribe se prestem de maneira tão submissa e subordinada [...] esses governos são os cães de estimação dos EUA", afirmou Arreaza, indignado com os governos que se prestam a agredir a Venezuela.

    Além disso, ele indicou que a ativação do TIAR corresponde a uma ação censurável contra o governo venezuelano.

    "A Venezuela se retirou em 2013 e suas obrigações terminaram em 2015, a Venezuela nem sequer faz parte da Organização dos Estados Americanos, surge um falso compromisso legalista e falso, onde reconhecem um governo de assembleia, de um parlamento, e tratam de convocar esse órgão velho, caduco, ultrapassado e inútil", completou.

    Mais:

    Venezuela reage após EUA invocar TIAR: 'Para Trump, a paz e o entendimento são más notícias'
    Analista: invocação do TIAR é só estratégia para colocar mais pressão em Maduro
    'Projeto antivenezuelano': por que EUA decidiram ativar TIAR esquecido?
    Tags:
    Conselho de Segurança, nação, agressão, tratado, ONU, EUA, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar