08:48 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Mapa da América Latina

    Chanceler russo: EUA reformam cenário político da América Latina 'à sua medida'

    CC0 / Pixabay
    Américas
    URL curta
    7191
    Nos siga no

    As tentativas dos EUA de reformular o cenário político da América Latina "à sua medida" são motivo de grande preocupação, afirmou o chanceler russo Sergei Lavrov.

    O ministro das Relações Exteriores da Rússia observou, em entrevista ao Instituto Nacional de Informação do Suriname, que a região da América Latina e do Caribe está agora sob forte pressão.

    "As tentativas dos EUA de reformatar o cenário político da América Latina à sua medida, no espírito da ressuscitada doutrina Monroe, causam grande preocupação. Em essência, Washington se arrogou o direito, baseado em suas próprias interpretações, de usar a força onde quiser derrubar governos que, entre outras razões, não o satisfazem", afirmou Lavrov.

    Segundo o ministro russo, essas ações do governo dos EUA, que minam as bases da segurança e estabilidade regional, "levam à polarização das sociedades latino-americanas e também vão contra a tarefa de construir uma zona de paz na América Latina".

    Cooperação frutífera

    A Rússia tem defendido constantemente uma América Latina politicamente unificada e economicamente sustentável, disse ele.

    "Nosso objetivo é trabalhar em conjunto com todos aqueles que compartilham as nossas abordagens a fim de manter a paz e a estabilidade na região da América Latina e do Caribe. O Tratado sobre a Proibição de Armas Nucleares na América Latina e no Caribe [Tratado de Tlatelolco] continua sendo de primeira necessidade. É o primeiro documento jurídico internacional a proclamar uma região inteira livre de armas nucleares. Estamos prontos para uma cooperação frutífera com os parceiros latino-americanos no reforço do regime de não proliferação nuclear", concluiu.

    Apoio ao desenvolvimento

    Lavrov reiterou o interesse de Moscou em reforçar a cooperação com a Comunidade do Caribe (Caricom), o órgão regional que reúne atualmente 12 países e cinco membros associados.

    Dentre os temas prioritários da cooperação, segundo o ministro russo, estão o apoio ao desenvolvimento sustentável, formação de funcionários dos serviços diplomáticos, expansão dos intercâmbios socioculturais e a implementação de iniciativas econômicas.

    Em julho, o chanceler russo fez sua primeira visita ao Suriname e destacou que a Rússia vê a nação caribenha como "um parceiro importante na promoção da cooperação multifacetada com a Caricom".

    Mapa da América Latina, feito de Lego (imagem referencial)
    Mapa da América Latina, feito de Lego (imagem referencial)

    A Caricom, criada em 1973 e que se estende das Bahamas, no Norte, até ao Suriname e à Guiana, na América do Sul, inclui atualmente 20 países em desenvolvimento (na sua maioria países insulares), cuja população total está estimada em cerca de 16 milhões de pessoas.

    Mais:

    Legisladora dos EUA diz que imigração transformará o país na América Latina
    Presidente boliviano destaca importância da presença da Rússia na América Latina
    Analista: visita de Pompeo mostra que EUA ainda encaram América Latina como seu 'quintal'
    Tags:
    Rússia, América Latina, Sergei Lavrov
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar