20:24 21 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Cartaz com a foto do lendário líder cubano Fidel Castro em Havana, Cuba

    Colômbia ameaça acusar Cuba de promover o terrorismo

    © AP Photo / Jorge Rey
    Américas
    URL curta
    817
    Nos siga no

    A Colômbia ameaçou denunciar Cuba perante a ONU, a menos que esta entregue imediatamente dois comandantes de guerrilha que supostamente vivem na ilha caribenha.

    A alegação veio em uma carta enviada à embaixada cubana em Bogotá, informou a Associated Press.

    O presidente da Colômbia, Iván Duque, solicitou inicialmente ao governo cubano que prendesse dois líderes do Exército de Libertação Nacional (ELN) depois que o grupo reivindicou um ataque com carro-bomba contra uma academia de polícia de Bogotá no qual morreram 22 pessoas em janeiro passado.

    Mas, agora, o governo Duque alertou que poderia denunciar Cuba como um Estado que promove o terrorismo devido à ameaça de uma aliança entre o ELN e uma facção das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) que decidiu retomar a luta armada. 

    ​"Nas novas circunstâncias (...), a República da Colômbia exige que a República de Cuba entregue imediatamente às nossas autoridades judiciais todos os membros do ELN que se encontram no território cubano", afirma a carta, citada pela AP. 

    A posição da Colômbia ameaça agravar o isolamento de Cuba, já afetada pelas sanções dos EUA que buscam reduzir seu apoio à Venezuela, país que também vive um momento de tensões com Bogotá.

    Mais:

    Maduro pede que Colômbia e ELN coloquem a paz do país acima das suas diferenças
    Analista: apesar de interesse externo, Venezuela e Colômbia não devem entrar em guerra
    EUA adicionam 12 pessoas e organizações à lista de sanções por terrorismo
    Tags:
    FARC, Exército de Libertação Nacional, ELN, ONU, Iván Duque, terrorismo, Bogotá, Estados Unidos, EUA, Venezuela, Colômbia, Cuba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar