11:30 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Uma onça-parda

    Menino de 8 anos luta com onça-parda feroz e sobrevive (FOTO)

    © Foto/ Pixabay
    Américas
    URL curta
    3161
    Nos siga no

    Pike Carlson, um menino de oito anos, lutou bravamente contra uma onça-parda após ser atacado pela mesma no Colorado, Estados Unidos.

    Tudo começou quando Pike Carlson brincava com seu irmão Gage perto de sua casa. Em um momento, eles decidiram ir até a casa de um vizinho próximo. No trajeto uma onça-parda inesperadamente se lançou sobre a cabeça do menino. Mas o mais impressionante foi a coragem de Pike.

    Tentando sobreviver, o menino começou a dar socos na fera enquanto buscava algum objeto para feri-la.

    "Eu estava apenas socando e tentando pegar qualquer coisa [...] Eu encontrei um pau e tentei enfiar no olho [da onça-parda], mas o pau logo quebrou", disse Pike em entrevista ao canal KSL TV.

    Pike Carlson, de 8 anos, estava brincando no seu quintal quando uma onça-parda o atacou.

    Ao ver o irmão em apuros, Gage foi correndo para casa em busca de ajuda. O pai dos meninos, Ron Carlson, pegou uma faca e foi em socorro de seu filho. Ao chegar, Ron viu a cabeça de seu filho na boca do animal.

    "Deu-me logo aquele instinto paterno de proteger minha criança [...] Nunca tinha passado na minha cabeça que um dia eu teria que lutar com uma coisa que poderia me matar", disse o pai das crianças.

    Ron conseguiu assustar o animal, que fugiu. Autoridades locais disseram ter encontrado a onça-parda após esta ter atacado um bode não longe do local do incidente.

    A família da pequena localidade de Bailey no Colorado, Estados Unidos, superou o susto. Pike teve que passar por duas cirurgias e talvez uma terceira seja necessária.

    Mais:

    Cão valente enfrenta onça para salvar seu dono no Canadá (VÍDEO)
    Leopardo fica frustrado com defesa infalível de porco-espinho
    Menino de 2 anos é atacado por leopardo na Tailândia após avô 'abrir' jaula
    Tags:
    ataque, menino, criança
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar