22:51 18 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    182
    Nos siga no

    Um novo estudo alarmante sugere que uma fratura chamada de falha de Wilmington - que se estende a 20 km ao sul de Los Angeles na baía de San Pedro - é capaz de gerar um terremoto de 7,4 graus na escala de Richter.

    A National Geographic divulgou os resultados do estudo assustador, citando pesquisadores da Universidade de Harvard, no sul da Califórnia.

    "Espero que chamar a atenção para isso possa potencialmente aumentar a segurança na região", disse o autor do estudo, Franklin Wolfe, citado pela National Geographic.

    Segundo pesquisadores norte-americanos, a fissura na Califórnia atualmente é lenta e provavelmente rompe apenas uma vez a cada 3 mil e 200 a 4 mil e 700 anos. A falha de Wilmington está na base de dois dos portos mais movimentados dos Estados Unidos, e os pesquisadores consideram perigosa a possibilidade dela eventualmente se conectar a outras falhas próximas, provocando um terremoto de magnitude de 7,4 graus.

    O novo estudo também revela quantas falhas cruzam o sul da Califórnia.

    Os pesquisadores enfatizaram que a falha de Wilmington é diferente de outras fraturas que podem ser detectadas na superfície da Terra. Em particular, a falha de Wilmington é "cega", o que significa que está oculta sob a superfície, dificultando o estudo.

    A Califórnia foi atingida por dezenas de pequenos terremotos no início deste verão, com o maior atingindo a magnitude de 7,1 graus e que atingiu áreas escassamente povoadas, provocando apenas danos menores.

    Mais:

    Terremoto de 5 graus na Escala Richter atinge Califórnia
    Pequeno fenômeno tectônico poderia ser chave para prever terremotos
    Após terremoto de magnitude 7, ilha indonésia de Sumatra recebe alerta de tsunami
    Tags:
    terremoto, Los Angeles, Califórnia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar