11:18 13 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Furacão Dorian se aproxima da costa dos Estados Unidos

    Furacão Dorian atinge categoria mais alta, alertam meteorologistas dos EUA

    © AFP 2019 / NOAA
    Américas
    URL curta
    4112
    Nos siga no

    O furacão Dorian, que está se dirigindo para o estado da Flórida, nos EUA, atingiu a categoria máxima (5) da escala de furacões de Saffir-Simpson.

    Segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (National Hurricane Center), a velocidade dos ventos atinge 257 quilômetros por hora. O furacão se formou no oceano Atlântico.

    As ilhas de Ábaco, no norte das Bahamas, logo serão epicentro do furacão, informa o Centro no seu Twitter.

    Dorian é agora um furacão de categoria 5, com ventos constantes de 160 milhas por hora. O centro deste furacão catastrófico está prestes a atingir as ilhas Ábaco com ventos devastadores. Próxima mensagem de aviso: Centro Nacional de Furacões - hurricanes.gov

    "Está previsto um período prolongado de tormentas perigosas, ventos destruidores e chuvas fortes, que podem provocar inundações nas ilhas Ábaco e nas Bahamas na segunda-feira", informam os meteorologistas.

    No sábado (31), o primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, avisou os habitantes sobre o perigo e deu ordens de evacuar a ilha principal.

    "Eu quero que vocês lembrem: as casas, os edifícios, as estruturas podem ser reconstruídas, as vidas não", disse ele na conferência de imprensa.

    Na sexta-feira (30), o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou o estado de emergência na Flórida.

    Dorian é o quarto furacão nesta estação. Na estação passada, a Flórida foi atingida por dois furações que provocaram algumas dezenas de vítimas.

    Mais:

    Governo de Porto Rico aloca quantia multimilionária para chegada de novo furacão
    Tempestades causam inundações em Nova Orleans às vésperas da chegada de um furacão
    EUA desativam esquadrão de F-22 após passagem de furacão na Flórida
    Tags:
    Bahamas, Flórida, EUA, furacão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar