02:54 16 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    14297
    Nos siga no

    A administração dos EUA discutiu a possibilidade de oferecer um acordo para a Dinamarca, que consiste no pagamento anual e vitalício de US$ 600 milhões para Groenlândia, informou o jornal The Washington Post, citando oficiais sêniores.

    De acordo com oficiais sêniores administrativos, que preferiram manter anonimato, o valor foi determinado com base no subsídio que Copenhague paga anualmente à ilha autônoma.

    Foi discutido também o oferecimento de uma grande quantia de dinheiro, que seria dado de uma só vez, para incentivar Dinamarca a transferir o território.

    Na semana passada, a mídia noticiou o interesse de Trump em comprar a maior ilha do mundo, que faz parte da Dinamarca e possui grande autonomia.

    Em particular, foi dada atenção especial à expansão militar norte-americana no Ártico como um dos motivos do desejo de Trump de comprar a Groenlândia. O próprio presidente dos EUA confirmou ter interesse "estratégico" na compra.

    Reação da Dinamarca

    O Ministério das Relações Exteriores da Groenlândia declarou que a ilha está aberta "para negócios, mas não para venda", políticos dinamarqueses ficaram indignados com os planos de Trump, e a primeira-ministra dinamarquesa Mette Fredericksen tratou como absurda a ideia do presidente americano.

    Depois disso, Trump adiou a reunião com Fredericksen, que deveria ocorrer no início de setembro. O Ministério das Relações Exteriores da Dinamarca considerou o adiamento um desrespeito à rainha que convidou o presidente dos EUA ao país.

    Mais:

    'Gelo vivo': iceberg de mais de 6 km desprende-se de geleira na Groenlândia (VÍDEO)
    Raiz do aquecimento global: gelo da Groenlândia está desaparecendo rapidamente
    Em tom de piada, Trump exibe 'arranha-céu' com seu nome na Groenlândia
    Tags:
    compra, Groenlândia, Dinamarca, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar