06:41 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Cachoeira (imagem ilustrativa)

    Achada GoPro de jovem que morreu afogado há 2 anos em cachoeira nos EUA (VÍDEO)

    © Sputnik / Aleksei Malgavko
    Américas
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Uma câmera GoPro, contendo vídeos dos últimos momentos de um jovem que morreu afogado há dois anos, em uma cachoeira nos EUA, foi encontrada por um caçador de tesouros e blogueiro no fundo d'água.

    O blogueiro e caçador de tesouros norte-americano, Rich Aloha, encontrou uma câmera GoPro com os vídeos filmados justamente antes da morte do proprietário, que se afogou em uma cachoeira do parque Sandy Springs, no estado norte-americano de Tennessee, afirmou o canal de televisão WSB-TV, em 17 de agosto.

    Richard Ragland, de 22 anos, se afogou há dois anos. Antes de mergulhar na cachoeira, ele gravou vários vídeos com uma câmera GoPro. O aparelho foi encontrado coberto por lama no fundo da cachoeira, com um cartão de memória ainda funcionando.

    "Eu revi as imagens e eu disse: 'meu Deus, é o mesmo rapaz!'", indicou o blogueiro ao canal WSB-TV, destacando que tinha sido informado sobre a tragédia de dois anos pelos funcionários do parque.

    Após ter encontrado o dispositivo, Aloha começou a buscar os pais do rapaz que morreu para lhes enviar o cartão de memória. Os familiares do falecido agradeceram muito ao blogueiro pelo dispositivo, que ajudará a determinar as circunstâncias da tragédia com o filho deles.

    Pouco depois da morte do seu filho, Robin e Gary receberam uma carta, enviada pelos guardas do parque. No envelope havia um pen drive com vídeos de Richard filmados por outras pessoas. No entanto, o pen drive foi roubado, o que causou mais sofrimento aos pais do falecido.

    Mais:

    Tubarão-branco dá xeretada em GoPro e deixa à vista dentes pontudos
    Navio desconhecido naufragado perto da costa dos EUA é recreado em modelo 3D (FOTOS)
    'Baleia espiã russa' resgata iPhone caído no mar (VÍDEO)
    Tags:
    GoPro, Tennessee, EUA, cachoeira
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar