21:18 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Polícia perto do centro comercial Walmart, em El Paso, Texas

    Tiroteio nos EUA: mãe morreu protegendo bebê de 2 meses

    © AP Photo / Andres Leighton
    Américas
    URL curta
    160
    Nos siga no

    Na cidade fronteiriça de El Paso, Estados Unidos, um atirador abriu fogo e deixou 20 mortos e mais de duas dezenas feridos. Esta é a história de uma de suas vítimas.

    Jordan Anchondo é uma das vítimas fatais, disse sua irmã. E ela aparentemente morreu enquanto protegia seu filho de dois meses da chuva de balas.

    Leta Jamrowski, de El Paso, falou à AP enquanto andava de um lado para o outro na sala de espera do Centro Médico Universitário de El Paso, onde seu sobrinho de dois meses estava recebendo tratamento após ter ossos fraturados — resultado da queda de sua mãe.

    "Sobre as lesões do bebê, eles disseram que mais do que provavelmente minha irmã estava tentando protegê-lo", disse ela. "Então, quando ela levou um tiro ela estava segurando ele e ela caiu sobre ele, então é por isso que ele quebrou alguns de seus ossos. Então ele praticamente viveu porque ela deu a vida dela."

    Jordan, mãe de três filhos, e Andre Anchondo deixaram sua filha de 5 anos na escola antes de irem comprar material escolar no sábado em um Walmart em El Paso. Eles nunca voltaram.

    Andre Anchondo permanece desaparecido. Corpos de vítimas ainda estavam no Walmart neste domingo (4).

    Horas depois do tiroteio em El Paso, outro episódio semelhante ocorreu em Dayton, Ohio, onde um atirador matou 9 pessoas e feriu pelo menos outras 27.

    Mais:

    Bolsonaro lamenta tiroteios nos EUA e diz que desarmamento não é solução
    Novos tiroteios deixam feridos em Chicago
    Ataque a tiros que matou 20 em El Paso será investigado como terrorismo doméstico
    Após tiroteio, chanceler do México promete medidas para proteger seus cidadãos nos EUA
    Tags:
    Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar