16:30 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante uma reunião com os ministros no Palácio Miraflores, em Caracas

    Oposição e EUA estariam desmembrando riquezas da Venezuela, afirma Maduro

    © REUTERS / Handout
    Américas
    URL curta
    6213
    Nos siga no

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou que a oposição, em cumplicidade com o governo norte-americano, tenta desmembrar as riquezas do país, apropriando-se da petroleira Citgo.

    "Estão roubando a Citgo e desmembrando-a em pedaços, por um lado emitem dívidas de 400 milhões de dólares[...] querem vir para Venezuela por causa das suas riquezas e estão tratando de desmembrar as riquezas que temos no exterior em cumplicidade com um governo criminoso como o dos EUA", afirmou.

    Maduro também afirmou que tal é feito "de maneira vil, ilegal, criminosa, mafiosa e estão atuando como máfias a partir do exterior" e pediu a opinião nacional "para repudiar esta pilhagem e este roubo da empresa Citgo".

    Em 29 de julho uma corte de apelações dos EUA decidiu que a mineradora canadense Crystallex podia arrematar as ações da Citgo, uma empresa que possui refinarias nos EUA e que é propriedade da estatal de Petróleos da Venezuela, para cobrar uma dívida de 1,4 milhões de dólares que o governo venezuelano incorrera ao nacionalizar os depósitos de ouro.

    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, participa de desfile militar para comemorar o 208º aniversário da declaração da Independência da Venezuela em Caracas, em 5 de julho de 2019
    © REUTERS / Palácio de Miraflores/Handout
    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, participa de desfile militar para comemorar o 208º aniversário da declaração da Independência da Venezuela em Caracas, em 5 de julho de 2019

    Um possível bloqueio da decisão pela administração de Donald Trump liquidaria a capacidade da Venezuela de refinar o petróleo e obter recursos da venda dos combustíveis resultantes.

    Além de responsabilizar o opositor Juan Guaidó por estes fatos, o país atribuiu ao partido político de Guaidó um plano para desapossar a PDVSA de todos seus ativos.

    Enquanto isso, o Ministério Público venezuelano iniciou uma investigação penal contra José Ignacio Hernández, designado por Guaidó como procurador especial para a defesa, por sua participação em um julgamento nos EUA para embargar a petrolífera Citgo.

    Por outro lado, Maduro reiterou que na Venezuela não há uma ditadura.

    "É ridículo dizer que na Venezuela há uma ditadura, é uma estupidez, são estúpidos e ridículos aqueles que dizem na Venezuela há uma ditadura", citou.

    Mais:

    Venezuela deve renovar forças produtivas para país poder se recuperar, afirma Maduro
    Navio-hospital dos EUA se aproximará da Venezuela em meio a temores de 'provável' invasão
    Número 2 do chavismo diz que invasão dos EUA na Venezuela é 'provável'
    Tags:
    ditadura, golpe, petróleo, oposição, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar