20:40 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Fumaça sobe aos céus após ataque aéreo saudita no Iêmen (arquivo)

    Trump veta proibições de transferências de armas para Arábia Saudita e outros países

    © AP Photo / Hani Mohammed
    Américas
    URL curta
    153
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enviou hoje uma série de cartas ao Congresso rejeitando resoluções que pediam a proibição de transferências de armas para a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos (EAU) e vários outros países.

    Em junho, o Congresso norte-americano aprovou várias resoluções para impedir o governo de realizar vendas pendentes de armas principalmente para a Arábia Saudita. Mas, nesta quarta-feira, o chefe do executivo retornou os documentos para o legislativo sem a aprovação necessária para eles entrarem em vigor. 

    "Essa resolução enfraqueceria a competitividade global dos Estados Unidos e prejudicaria os importantes relacionamentos que compartilhamos com nossos aliados e parceiros", disse o presidente americano em uma carta enviada ao Senado.

    ​Trump rejeitou duas outras resoluções em cartas separadas. Em suas mensagens, ele respondeu a críticas segundo as quais as vendas de munição aos sauditas acabariam sendo usadas para ferir e matar civis no Iêmen.

    "Ao minar as relações bilaterais dos Estados Unidos e impedir nossa capacidade de apoiar os principais parceiros em um momento crítico, a resolução conjunta prejudicaria, e não ajudaria, os esforços para acabar com o conflito no Iêmen. E sem munições guiadas com precisão, mais, e não menos, civis provavelmente se tornarão vítimas do conflito", disse ele.

    Mais:

    Austrália é pressionada para suspender envio de armas para a Arábia Saudita
    Mídia: Trump acusa Arábia Saudita de não saber usar armas americanas no Iêmen
    Alemanha prorroga proibição de exportação de armas para Arábia Saudita por 6 meses
    Tags:
    Congresso dos EUA, armas, Donald Trump, Emirados Árabes Unidos, Oriente Médio, Arábia Saudita, Iêmen, EUA, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar