02:42 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes protestam em San Juan, capital de Porto Rico, pedindo a renúncia do governador da ilha, Ricardo Rossello

    Presidente da Câmara de Porto Rico pede renúncia de governador

    © REUTERS/ GABRIELLA N. BAEZ
    Américas
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    O presidente da Câmara dos Deputados de Porto Rico, Carlos Méndez, pediu a renúncia do governador Ricardo Rosselló depois do vazamento de mensagens atribuídas ao político.

    "O processo (do julgamento) já começou. O único que pode impedir é o Sr. Governador", disse Méndez durante uma entrevista coletiva, referindo-se à renúncia de Rosselló.

    Méndez também afirmou que o governador vai fazer um pronunciamento a população nas próximas horas.

    Os jornalistas esperaram em La Fortaleza, sede do governo, depois de terem sido convocados para uma conferência de imprensa em que esperavam que Rosselló aparecesse.

    A crise em Porto Rico começou com a revelação de 889 páginas de mensagens de Roselló no Telegram e, inicialmente, forçou a renúncia do ex-secretário de Estado, Luis Rivera Marín, e o ex-diretor executivo da Autoridade Consultiva Financeira e Agência Fiscal de Porto Rico, Christian Sobrino.

    Roselló se recusa a deixar o cargo e deixar a presidência do Novo Partido Progressista, embora muitos correligionários exijam que ele saia do posto para não afetar a imagem da agremiação.

    Filho do ex-governador Pedro Roselló (1993-2000) e empossado no cargo em 2 de janeiro de 2017, o atual governador de Porto Rico ainda tem 18 meses no cargo.

    Mais:

    Polícia Federal prende suspeitos de invasão de celular de Moro
    Google utilizará balões para fornecer sinal de celular a Porto Rico
    Polícia e manifestantes entram em choque no Dia do Trabalhador em Porto Rico
    Tags:
    renúncia, Porto Rico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar