10:35 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio

    Brasil e Argentina negociam acordo de livre comércio com os EUA e a China

    © REUTERS / Agustin Marcarian
    Américas
    URL curta
    311

    A Argentina está em negociações com o Brasil para chegar a um acordo de livre comércio com os Estados Unidos e a China, revelou o presidente argentino, Mauricio Macri, nesta quinta-feira.

    "Em alguns meses mais iremos para a EFTA (Associação Europeia de Livre Comércio) e antes do final do ano esperamos o Canadá, e no próximo ano teremos a Coreia [do Sul] na agenda", disse Macri em um evento da Confederação da Média Empresa (CAME) em Buenos Aires.

    "O chanceler (Jorge Faurie) informou que também estamos conversando com o Brasil por um acordo de livre comércio com os Estados Unidos, a China", acrescentou.

    O bloco comercial do Mercosul, do qual a Argentina e o Brasil são os maiores parceiros e que também integram o Uruguai e o Paraguai, chegou a um acordo comercial estratégico com a União Europeia (UE) há alguns dias e após 20 anos de negociações.

    Marcos Peña, chefe de gabinete do governo, disse que alguns acordos comerciais são mais iminentes e que as negociações com os Estados Unidos demorariam mais. A iminência de novos acordos comerciais também foi mencionada pelo chanceler brasileiro Ernesto Araújo nesta semana.

    "Há algumas conversas que estão mais avançados, como o caso da EFTA ou o caso do Canadá, que pode ser mais iminente. O outro, como pode ser o caso dos EUA, são projetos a longo prazo", disse Peña a repórteres na sede do governo.

    Macri, que vai tentar a reeleição nas eleições de outubro, tem o compromisso com a liberalização do comércio para a recuperação da economia da Argentina, que está passando por uma recessão com inflação de mais de 57% ao ano e uma taxa de desemprego de 10,1%.

    "A demanda por nossos produtos vai se multiplicar e temos que nos preparar para produzir mais", prometeu Macri.

    Mais:

    'Bolsonaro é otimista', acordo UE-Mercosul só deverá entrar em vigor em 5 ou 7 anos, diz expert
    Acordo UE-Mercosul: políticas ambientais não serão obstáculos para exportações, diz ministra
    Sob protestos de fazendeiros franceses, Macron defende acordo com o Mercosul
    Tags:
    Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA), acordo comercial, diplomacia, Jorge Faurie, Mauricio Macri, Ernesto Araújo, Mercosul, União Europeia, Europa, China, Estados Unidos, Argentina, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar