15:09 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires

    'Fora, Bolsonaro': ativistas argentinos protestam contra presidente do Brasil (FOTOS, VÍDEO)

    © Sputnik / Francisco Lucotti
    Américas
    URL curta
    10202
    Nos siga no

    Organizações dos direitos humanos, movimentos de esquerda, comunidade LGBT e sindicatos realizaram atos de protesto contra a política do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

    "Bolsonaro, seu ódio não é bem-vindo aqui", estava escrito em um dos cartazes dos manifestantes. No dia 6 de junho, o presidente Jair Bolsonaro visitou pela primeira vez a Argentina. O correspondente da Sputnik Mundo esteve presente no local.  

    Enquanto a delegação brasileira cumpria uma agenda política no Congresso argentino, os manifestantes enchiam os bairros perto da instituição legislativa, principalmente, na Avenida 9 de Julho e Avenida de Maio, tendo como objetivo marchar para a Praça de Maio.

    • Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires
      Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires
      © Sputnik / Francisco Lucotti
    • Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires
      Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires
      © Sputnik / Francisco Lucotti
    • Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires
      Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires
      © Sputnik / Francisco Lucotti
    • Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires
      Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires
      © Sputnik / Francisco Lucotti
    1 / 4
    © Sputnik / Francisco Lucotti
    Manifestações contra Bolsonaro em Buenos Aires

    Organizadores preparam uma pequena festa para os participantes com shows de grupos musicais tanto argentinos como brasileiros.

    As manifestações foram organizadas pelo partido Frente de Esquerda e os Trabalhadores (FIT), pela Central de Trabalhadores da Argentina (CTA), pelas Mães da Praça de Maio, pelo coletivo Nem Uma Menos, e por outros.

    Como explicaram ativistas, as manifestações visam demostrar a rejeição definitiva aos partidos ultradireitistas na América Latina, à atividade contra os direitos humanos, além disso, para chamar atenção aos problemas do machismo e xenofobia e das pessoas em situações de vulnerabilidade.

    Mais:

    Quais são as motivações de Bolsonaro na sua posição sobre eleições na Argentina?
    O que o governo Bolsonaro deve fazer para evitar a iminente volta da recessão?
    Bolsonaro sobre reforma política: 'quem decide é o Parlamento'
    Tags:
    LGBT, manifestações, Brasil, Argentina, Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar