01:52 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, acena durante visita a Brasília, onde se reuniu com o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

    Bolsonaro faz escola: revista revela que Guaidó se consulta com astrólogo na Venezuela

    © AP Photo / Lucio Tavora
    Américas
    URL curta
    5010
    Nos siga no

    O líder da oposição e autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, teria viajado com um astrólogo enquanto tentava angariar apoio para derrubar o presidente venezuelano Nicolas Maduro.

    Em um artigo da revista estadunidense The New Yorker sobre Guaidó, o escritor Jon Lee Anderson detalha um encontro que teve com um homem chamado Davíd que se descreveu como "o astrólogo do presidente".

    Anderson recebeu acesso especial ao opositor venezuelano e Davíd acompanhou-os enquanto viajavam pelo estado venezuelano de Vargas em março.

    Durante suas interações, Davíd lamentou os grupos paramilitares pró-Maduro como "a encarnação do mal" e "representantes do Diabo na Terra". Ele também afirmou que Guaidó é descendente de um chefe do século XVI que lutou contra os espanhóis e que os conselheiros de Maduro praticavam Santería, as "artes das trevas".

    O astrólogo tinha boas notícias para o presidente dos EUA, Donald Trump. Ele revelou a Anderson que ele "leu os cartões" e que Trump provavelmente será reeleito em 2020, mas isso depende de a Venezuela "se tornar livre".

    Guaidó não é o único político latino-americano a dar ouvidos a um astrólogo recentemente. No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro tem um astrólogo radicado no estado americano da Virginia, Olavo de Carvalho, como um dos seus gurus intelectuais.

    Mais:

    Banco Central da Venezuela: taxa de inflação no país atinge 130.000% em 2018
    EUA buscam 'novo Vietnã' na Venezuela, mas podem destruir governo Trump, diz pesquisador
    Desinformação é exposta sobre 'diminuição' de conselheiros militares russos na Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar