22:17 19 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Barras de ouro

    Mídia: Deutsche Bank confiscou 20 toneladas de ouro venezuelano

    © Sputnik / Vitaliy Bezrukih
    Américas
    URL curta
    1129
    Nos siga no

    O Deutsche Bank, que é uma das maiores instituições financeiras do mundo, confiscou 20 toneladas de ouro da Venezuela pelo descumprimento de pagamento de empréstimo recebido em 2016, informou a Bloomberg, citando fontes conhecedoras da situação.

    A agência observa que nem os representantes do Deutsche Bank nem a assessoria de imprensa do Banco Central da Venezuela concordaram em dar comentários.

    De acordo com a agência, no âmbito do acordo assinado em 2016, a Venezuela recebeu um empréstimo do banco de US$ 750 milhões e forneceu 20 toneladas de ouro como penhor.

    Ainda segundo as fontes da Bloomberg, a Venezuela não cumpriu os termos do acordo, que deveria expirar em 2021, e por isso o banco alemão decidiu encerrá-lo prematuramente com a confiscação do ouro.

    O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza
    © Foto / Ministério das Relações Exteriores da Venezuela
    A crise na Venezuela já dura há muito tempo, exacerbada pelas sanções financeiras e econômicas impostas ao país. O Fundo Monetário Internacional (FMI) espera que o PIB venezuelano perca 25% em 2019 e 10% no próximo ano, com inflação projetada em 10% em 2019 e 2020. 

    Viktor Jeifets, professor de relações internacionais da Universidade Estadual de São Petersburgo, comentou a confiscação em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    Em sua opinião, se o banco alemão realmente confiscou o penhor dado pela Venezuela, é improvável que Caracas consiga contestar a decisão, mesmo que o valor do ouro prometido seja maior do que o valor do empréstimo.

    Mais:

    EUA incluem banco russo em novas sanções contra Venezuela
    Venezuela transfere US$ 337 milhões para bancos da Rússia
    Banco Central da Venezuela: taxa de inflação no país atinge 130.000% em 2018
    Tags:
    mídia, ouro, confisco, banco, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar