15:31 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump, e a primeira-ministra britânica, Theresa May, chegam para uma coletiva de imprensa conjunta em Londres, na Grã-Bretanha.

    Ivanka Trump e assessor de segurança nacional são vaiados ao vivo no Reino Unido (VÍDEO)

    © REUTERS / CARLOS BARRIA
    Américas
    URL curta
    640

    Cerca de 250 mil pessoas foram às ruas de Londres para protestar contra a visita oficial de Donald Trump no ano passado. Este ano, os protestos parecem ter reunido quase quatro vezes menos pessoas, mas Trump ainda conseguiu sua justa cota de desaprovação.

    A filha mais velha de Donald Trump, Ivanka, e seu conselheiro de segurança nacional, John Bolton, não conseguiram desfrutar de uma calorosa recepção dos londrinos. Algumas vaias foram ouvidas quando os dois saíram da Downing Street nesta terça-feira. É nesta rua onde está localizada a residência oficial da primeira-ministra, Theresa May.

    As vaias foram transmitidas ao vivo na Fox & Friends, emissora abertamente favorável ao presidente. Durante a transmissão, um comentarista pergunta "não parece que estão vaiando?", ao que o âncora imediatamente justifica: "eles estão, mas não é para Ivanka, é para John Bolton e ele ama. Ele é visto como o cara durão do governo e adora essa marca".

    ​O presidente Trump e a primeira-ministra britânica Theresa May, seguidas pela primeira-dama dos Estados Unidos, Melania, e pelo marido de May, Philip, enfrentaram uma reação semelhante da multidão minutos depois.

    Em uma coletiva de imprensa que se seguiu, Trump minimizou o tamanho dos protestos.

    "Havia milhares de pessoas nas ruas aplaudindo", disse Trump. "E então ouvi dizer que houve protestos. Eu disse: 'onde estão os protestos? Eu não vejo nenhum protesto'".

    ​No começo do dia, Trump chegou a Downing Street para conversar com May. Mais tarde, ele prometeu um acordo comercial "fenomenal" pós-Brexit e elogiou as relações entre os EUA e Reino Unido, classificando-a como "a maior aliança que o mundo já conheceu".

    O grupo de ativistas "Stop Trump UK" disse que 75 mil pessoas compareceram em Londres na terça-feira para protestos anti-Trump. Os manifestantes usaram novamente o muito aguardado balão "Bbê Trump" que fez sua estréia no ano passado.

    Mais:

    Brexit vai ser bom para o Reino Unido, diz Trump
    Tags:
    John Bolton, Estados Unidos, Reino Unido, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar