02:52 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Manifestante da oposição agita bandeira venezuelana em frente aos escritórios administrativos da petroleira estatal venezuelana PDVSA, em Caracas

    Mídia: Venezuela aumenta abruptamente fornecimento de petróleo a Cuba

    © AP Photo / Fernando Llano
    Américas
    URL curta
    11221

    Em maio, a Venezuela quadruplicou o fornecimento de petróleo e derivados a Cuba no contexto das sanções dos EUA e restrições às exportações para outros países, informou a agência S&P Global Platts citando documentos da estatal venezuelana PDVSA.

    De acordo com esses documentos, desde o início de maio a PDVSA forneceu 1,4 milhão de barris de petróleo e produtos seus derivados à empresa cubana Cubametales, contra 355 mil barris em abril.

    A PDVSA vendeu 646 mil barris de petróleo com desconto ao preço do Brent de US$ 9,6 por barril para entrega em 22-23 de maio, 200 mil barris de gasolina e 120 mil barris de nafta para entrega em 17-19 de maio, além de 450 mil barris de óleo combustível sulfuroso para entrega em 22-24 de maio.

    "As sanções norte-americanas contra a PDVSA dificultaram a entrada de hidrocarbonetos venezuelanos no mercado internacional, de modo que a Cubametales recebeu volumes adicionais em relação aos inicialmente acordados", diz um dos documentos da empresa.

    Segundo o acordo entre os países, a Venezuela fornece petróleo e derivados a Cuba em troca de bens e serviços. Em 28 de janeiro, os EUA anunciaram a introdução de sanções contra a PDVSA, bloqueando os ativos e interesses da empresa em sua jurisdição no valor de 7 bilhões de dólares, bem como proibindo transações com eles. De acordo com a Casa Branca, mais 11 bilhões de dólares serão suas perdas em fornecimentos de petróleo.

    Mais:

    Guaidó diz ter assumido o controle sobre subsidiária americana da petroleira PDVSA
    Jogos de petróleo: por que PDVSA venezuelana troca Lisboa por Moscou?
    2 pessoas morrem e 6 ficam feridas após explosão na petrolífera venezuelana PDVSA
    Tags:
    fornecimento, petróleo, sanções, Venezuela, Cuba, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar