04:54 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Ex-presidente argentina Cristina Fernández de Kirchner, em Buenos Aires, Argentina, 9 de maio de 2019

    Argentina: Cristina Kirchner anuncia candidatura à vice-presidência

    © REUTERS / Agustin Marcarian
    Américas
    URL curta
    181
    Nos siga no

    Neste sábado (18), a ex-presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, anunciou que concorrerá à vice-presidência nas próximas eleições, na chapa liderada por Alberto Fernández, seu ex-chefe de gabinete.

    "Pedi a Alberto Fernández que liderasse a chapa que vamos integrar juntos, ele como candidato a presidente e eu como candidata a vice-presidente, para participar das próximas eleições primárias, abertas, simultâneas e obrigatórias", diz a atual senadora em um vídeo que surpreendeu a nação inteira.

    Durante a presidência de Néstor Kirchner e da própria Cristina Kirchner, Alberto Fernández atuou como chefe de gabinete dos ministros do país argentino.

    A atual senadora declarou que conhece Fernández "há mais de 20 anos", admitindo que ambos tiveram suas "diferenças".

    "Alberto […] foi chefe de gabinete de Néstor durante toda sua presidência e o vi junto a ele decidir, organizar, concordar e buscar a maior amplitude possível do governo", destaca a senadora no vídeo.

    "Estou convencida que esta chapa que propomos é a que melhor expressa o que neste momento a Argentina necessita para convocar os mais amplos setores sociais e políticos e econômicos também, não só para ganhar uma eleição, mas para governar", declarou a atual senadora em vídeo divulgado no Twitter.

    Trata-se de um passo surpreendente da ex-presidente, populista de esquerda, que era amplamente cotada como a principal oponente de Mauricio Macri, candidato à reeleição.

    A notícia chega três dias depois que a ex-mandatária argentina participou de uma reunião ampliada do Conselho Nacional do Partido Justicialista (PJ) e expressou seu apoio à criação de uma "ampla coalizão" formada por todos os setores do peronismo para as eleições presidenciais a serem realizadas em outubro deste ano.

    O deputado Agustín Rossi, que havia expressado a intenção de se candidatar a presidente, anunciou que está desistindo de sua candidatura.

    O sistema de justiça argentino está atualmente investigando vários processos judiciais contra Kirchner e anunciou que na próxima terça-feira (21) iniciará seu julgamento por supostos atos de corrupção envolvendo obras públicas. A senadora reiterou em várias ocasiões que estes casos constituem uma perseguição contra ela.

    Mais:

    Versão modernizada de aviões usados na Guerra das Malvinas chega à Argentina
    Polícia argentina prende suspeito de ataque a tiros contra deputado
    Gabinete do Presidente da Argentina é evacuado devido a ameaça de bomba
    Tags:
    vice-presidente, Cristina Kirchner, Néstor Kirchner, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar