01:58 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Um avião de combate Sukhoi Su-30MKV da Força Aérea Venezuelana sobrevoa uma bandeira venezuelana.

    Embaixador venezuelano explica por que Caracas passou a comprar caças russos

    © REUTERS / Marco Bello TPX
    Américas
    URL curta
    6350
    Nos siga no

    Caracas começou adquirir aviões russos desenvolvidos pela empresa aeronáutica Sukhoi após o embargo introduzido pelos EUA, disse o embaixador da Venezuela na representação da ONU em Genebra, Jorge Valero.

    Sanções foram impostas sobre o armamento e peças sobressalentes das suas aeronaves F-16, que estavam em serviço nas Forças Armadas da Venezuela.

    Ele recordou que hoje praticamente todo o armamento da Venezuela é de produção russa, já que os EUA impuseram um embargo ao fornecimento de armas às Forças Armadas venezuelanas, em particular aviões e peças sobressalentes.

    "Nossos militares utilizavam os caças polivalentes F-16. São aviões que foram fabricados nos Estados Unidos para as nossas Forças Armadas. Mas eles [os EUA] bloquearam a venda das peças de reposição para o avião. Por essa razão, os aviões deixaram de funcionar. Nós começamos a comprar caças russos, que se revelaram excepcionais. Se trata de aviões Su", revelou diplomata à Sputnik.

    Entre os anos 2006 e 2008, a Rússia já tinha fornecido à Venezuela 24 caças multiuso Su-30, que podem operar em quaisquer condições climáticas.

    Mais tarde, o presidente venezuelano Nicolás Maduro expressou a intenção de adquirir mais 12 aeronaves deste modelo.

    Mais:

    Rússia poderá vender caças Su-57 para Turquia, se EUA não quiserem mais vender seus F-35
    Caça russo Su-57 contará com 'bomba inteligente' de alta precisão
    Tags:
    Rússia, EUA, caças russos, ONU, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar