09:37 22 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela

    Maduro chama de 'provocação' a invasão de águas da Venezuela por navio dos EUA

    © Sputnik / Sergey Guneev
    Américas
    URL curta
    6263

    O presidente Nicolás Maduro descreveu como uma provocação dos Estados Unidos a incursão nas águas territoriais da Venezuela da embarcação USCG James, que se aproximava do porto de La Guaira, no estado de Vargas.

    "Alguns dias atrás vocês viram no mar do nosso Caribe como um navio invasão imperialista tentou chegar o mais perto de nossas águas territoriais, uma provocação contra a Venezuela", disse o presidente durante uma marcha de lealdade militar no Corpo de Fuzileiros Navais em Vargas.

    O presidente felicitou os membros da Marinha das Forças Armadas Nacionais por sua atuação contra a incursão do navio americano, que foi expulso em 10 de maio das águas territoriais da Venezuela.

    "Após a comunicação via rádio com o USCG James, ele foi instado a mudar de rumo e deixar nossas águas jurisdicionais, instrução que foi cumprida", informou a Marinha em um comunicado.

    O comunicado afirma que foi detectado em 8 de maio um navio americano que transitou em uma zona econômica exclusiva no país sul-americano.

    No dia seguinte, o navio se aproximou de 14 milhas do porto, de onde partiu uma patrulha da Marinha venezuelana para exortá-lo a mudar de rumo, disse o comunicado.

    O USCG James é um navio da Guarda Costeira dos EUA que supostamente opera no mar do Caribe.

    O incidente ocorreu poucos dias depois de os EUA ameaçaram o governo venezuelano para punir todos os juízes do Supremo Tribunal, se eles não se opuserem ao presidente Maduro.

    Além disso, os EUA também ameaçaram com "consequências" se o governo não liberar o deputado Edgar Zambrano, que foi preso em 8 de maio por seu suposto envolvimento na tentativa de golpe contra o presidente Maduro, em 30 de abril.

    Mais:

    Venezuela condena ação de policiais dos EUA em sua embaixada em Washington
    'Absurdo': analista comenta possível intervenção militar dos EUA na Venezuela
    Supremo da Venezuela acusa mais 4 deputados por conspiração
    Tags:
    crise na venezuela, relações bilaterais, soberania, invasão, Nicolas Maduro, Caribe, Estados Unidos, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar