10:01 19 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Militares russos e venezuelanos durante exercícios

    Rússia não planeja aumentar número de especialistas militares na Venezuela

    © Sputnik /
    Américas
    URL curta
    670

    A Rússia não pretende aumentar o número de especialistas militares na Venezuela, afirmou à Sputnik o vice-primeiro-ministro russo Yuri Borisov, nesta quinta-feira (9).

    Durante coletiva de imprensa, Yuri Borisov, respondendo à pergunta se Moscou planeja aumentar o número de especialistas militares na Venezuela, disse que "nem sequer pensamos nisso".

    A Venezuela está enfrentando crise política, que foi agravada no dia 23 de janeiro com a autoproclamação de Juan Guaidó como presidente interino do país. O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que assumiu segundo mandato em 10 de janeiro após eleição legítima, considerou a declaração de Guaidó uma tentativa de golpe de Estado e culpou os EUA por orquestrá-la.

    Rússia, China, Cuba, Bolívia, Irã, Turquia e outros países apoiam o governo de Maduro. Moscou descreveu o "status presidencial" de Guaidó como inexistente. Do outro lado, União Europeia, EUA e grande parte dos países latino-americanos, incluindo o Brasil, prestam apoio a Guaidó.

    Mais:

    Senador russo: intervenção militar dos EUA na Venezuela será considerada 'agressão'
    Guaidó considera pedir aos EUA para intervirem na Venezuela
    Ex-relator da ONU: Maduro poderia ser morto para EUA aumentarem pressão sobre Venezuela
    Tags:
    militares, especialistas, Yuri Borisov, Rússia, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar