21:40 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela

    Maduro: caso EUA ataquem Venezuela, militares devem estar prontos para defendê-la

    © REUTERS / Miraflores Palace
    Américas
    URL curta
    13150

    Os militares devem estar preparados para defender o país com armas na mão de um possível ataque dos Estados Unidos, disse o presidente venezuelano Nicolás Maduro.

    A declaração foi feita pelo mandatário venezuelano em um discurso perante milhares de jovens cadetes durante manobras militares no estado de Cojedes transmitido pelo canal de televisão RT.

    "Os militares devem estar prontos para defender o país com armas na mão se um dia o império norte-americano ousar atacar esta terra, essa terra sagrada", declarou.

    Além disso, o presidente venezuelano apontou para a necessidade de usar o maior poder que o país possui.

    "Nós não somos um país fraco ou impotente. Somos um país com uma poderosa Força Armada Nacional Bolivariana que deve estar mais unida e leal que nunca."

    Mais cedo, a agência AP informou que as autoridades dos EUA poderiam ter conseguido o apoio de altas patentes militares venezuelanas se, em maio de 2017, Washington tivesse ajudado um dos generais que precisava de visto para os EUA por causa da planejada operação de um filho de três anos em Boston.

    A crise na Venezuela se agravou em 30 de abril, quando o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente interino do país, lançou a chamada Operação Liberdade para retirar Nicolás Maduro do poder. Em um vídeo publicado no Twitter, Guaidó aparece ao lado de militares e do líder oposicionista Leopoldo López, que estava preso desde 2014 e foi libertado pelos rebeldes, na base aérea de La Carlota, em Caracas. Guaidó apelou a uma "luta não violenta", disse ter os militares do seu lado e afirmou que "o momento é agora".

    Segundo o ministro venezuelano da Defesa, Vladimir Padrino López, as Forças Armadas da Venezuela continuam completamente fiéis às autoridades legítimas.

    Mais:

    Trump contradiz declarações de Pompeo e Bolton sobre Venezuela após conversa com Putin
    Pompeo envia mensagem ao povo da Venezuela: 'a hora da transição é agora'
    Moscou insiste na necessidade por fim ao caos instigado pela oposição na Venezuela
    Tags:
    cadetes, ofensiva, ataque, militares, Força Armada Nacional Bolivariana, Nicolás Maduro, EUA, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar