01:23 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestación en Caracas, Venezuela

    Alemanha e México se dizem contra intervenções militares na Venezuela

    © AP Photo / Natacha Pisarenko
    Américas
    URL curta
    7120
    Nos siga no

    O México e a Alemanha anunciaram que são contra quaisquer cenários de intervenção militar na Venezuela. A afirmação veio através dos ministros das Relações Exteriores dos dois países em uma coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (2).

    "O México condena qualquer tentativa de intervenção militar na Venezuela ou em qualquer outro país da América Latina. Será um desastre e um grande erro se acontecer", disse o secretário de Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, durante a coletiva de imprensa realizada na Cidade do México.

    Segundo Ebrard, o México defende uma solução pacífica para a crise venezuelana, uma postura que coincide com defendida por Berlim.

    O chanceler alemão Heiko Maas, por sua vez, afirmou que a União Europeia se mantém aberta a facilitar o diálogo entre as partes na Venezuela, mas não descartou que o bloco possa reforçar sanções contra Venezuela.

    Em 23 de janeiro a crise política na Venezuela se agravou devido à autoproclamação de Juan Guaidó, líder da oposição e da Assembleia Nacional, como presidente interino do país. A medida foi reconhecida por diversos países da União Europeia, como a Alemanha, além dos Estados Unidos.

    Já Nicolás Maduro, reeleito presidente venezuelano em 2018, é considerado o líder legítimo por países como a Rússia, China e Turquia, além de outras dezenas de nações mundo afora.

    Tanto México quanto Uruguai também se recusaram a reconhecer Guaidó, declarando-se neutros e promovendo a solução da crise por meio do diálogo.

    Na terça-feira (30) o dia amanheceu com clima político tenso na Venezuela após uma tentativa de golpe promovida por Guaidó contra o governo Maduro. Caracas, no entanto, afirmou que a tentativa de golpe havia fracassado.

    Mais:

    Vice-brasileiro Hamilton Mourão revela temer por uma guerra civil na Venezuela
    'Mentor' de Guaidó é alvo de mandado de prisão após protestos na Venezuela
    Congressista americana culpa sanções dos EUA por 'devastação' na Venezuela
    Rússia cria grupo de países para neutralizar possível intervenção dos EUA na Venezuela
    Tags:
    crise na venezuela, União Europeia, Marcelo Ebrard, Heiko Maas, Juan Guaidó, Nicolás Maduro, União Europeia, Berlim, Uruguai, México, China, Rússia, Turquia, Estados Unidos, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar