06:58 24 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Edifício do Departamento de Estado dos EUA em Washington

    Ex-funcionária do Departamento de Estado dos EUA admite conspiração com agentes chineses

    © AP Photo / J. Scott Applewhite, File
    Américas
    URL curta
    231

    Uma ex-funcionária do Departamento de Estado norte-americano se declarou culpada nesta quarta-feira pelo envolvimento em uma conspiração para entregar documentos internos do órgão a agentes chineses em troca de favores, conforme informou a Justiça dos EUA.

    "Candace Marie Clairborne, ex-funcionária do Departamento de Estado dos EUA, se declarou culpada hoje de uma acusação de conspiração para defraudar os Estados Unidos, mentindo para as forças de segurança e investigadores, e escondendo seus contatos e os presentes recebidos por agentes da República Popular da China, em troca de fornecer-lhes documentos internos do Departamento de Estado", diz o texto divulgado pelo Departamento de Justiça. 

    ​De acordo com os investigadores, Claiborne "trocou sua integridade e informações não públicas do governo dos Estados Unidos" por "dinheiro e outros presentes de agentes estrangeiros que ela sabia que trabalhavam para o serviço de inteligência chinês".

    "Ela reteve informações e mentiu repetidamente sobre esses contatos. Violações da confiança do público são uma afronta aos nossos cidadãos e a todos aqueles que honram seus juramentos. Com esse apelo de culpa, estamos um passo mais perto de impor justiça a esses atos criminosos desonrosos", disse o procurador-geral assistente para Segurança Nacional John C. Demers.

    Candance Claiborne, de 63 anos, começou a trabalhar como especialista em Gestão de Escritórios no Departamento de Estado em 1999. Ela serviu no exterior em diversos postos, incluindo embaixadas e consulados em Bagdá, no Iraque, Cartum, Sudão e Pequim e Xangai, na China. Como condição de emprego, ela manteve um certificado de segurança TOP SECRET, sendo obrigada a relatar quaisquer contatos com pessoas suspeitas de afiliação a uma agência de inteligência estrangeira, bem como quaisquer presentes que ela recebesse de fontes estrangeiras a partir de um determinado valor.

    Mais:

    Mais um: Funcionário da NSA declara-se culpado de roubar documentos secretos por 5 anos
    Ex-agente da CIA é acusado de pornografia infantil e vazamento de documentos secretos
    Defesa russa desclassifica documentos secretos da época da 2ª Guerra Mundial
    Assessor de Segurança de Israel esquece documentos secretos durante viagem à Índia
    Tags:
    documentos secretos, conspiração, chineses, Departamento de Estado, justiça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar