14:44 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes nas ruas de Madri apoiando o presidente legítimo da Venezuela, Nicolás Maduro

    Vice-presidente da Venezuela diz que Brasil, Colômbia e EUA estão tramando contra seu país

    © Sputnik / Alejandro Martinez Velez
    Américas
    URL curta
    8146

    A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, denunciou que os governos dos EUA, Colômbia e Brasil preparam um plano de intervenção militar contra a Venezuela.

    "Funcionários dos EUA, Colômbia e Brasil planejam ignorar a vontade do povo da Venezuela; mediante violência militar apoiados em delitos de lesão à humanidade e são internacionalmente responsáveis! Boa sorte àqueles venezuelanos que apoiam este crime!", escreveu Rodríguez no Twitter.

    A vice-presidente respondeu a uma acusação de que o embaixador da Venezuela teria feito contra a Organização das Nações Unidas (ONU), Samuel Moncada, sobre a suposta reunião de um grupo de funcionários dos EUA, Colômbia, Brasil, empresas privadas e cidadãos venezuelanos com o objetivo de "promover a guerra" no país.

    Rodríguez também manifestou que a comunidade internacional deve estar em alerta perante uma ação militar, que os países citados pretendem exercer sobre a Venezuela.

    "A comunidade internacional e seus órgãos de legalidade multilateral devem saber que um plano criminoso está em curso, para agredir militarmente a Venezuela! O patético show de reconhecimento de um fugaz autoproclamado [Juan Guaidó] apenas mascara a intervenção da Venezuela pelos países imperialistas", expressou Rodríguez.

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anteriormente, rechaçou as ameaças de intervenção militar que Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, realizou contra a Venezuela.

    Além disso, Maduro pediu para que militares brasileiros detenham a "loucura" de Bolsonaro. Tanto Brasil como Colômbia e EUA não reconhecem Maduro como presidente da Venezuela.

    Mais:

    Rússia ajuda Venezuela a investigar ataques contra instalações energéticas
    Embaixador venezuelano na ONU: 'Guerra de Trump contra Venezuela está em pleno andamento'
    EUA pretendem injetar US$ 10 bilhões na Venezuela após 'saída' de Maduro
    EUA impõem novas sanções à Venezuela
    Tags:
    crime, planos, complô, intervenção militar, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar