11:54 23 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Polícia catalã em Barcelona, Espanha. (Arquivo)

    Ex-chefe de inteligência militar da Venezuela é detido em Madri a pedido dos EUA

    © AP Photo / Emilio Morenatti
    Américas
    URL curta
    1518

    O ex-chefe da inteligência militar venezuelana e membro da Assembleia Nacional do país, Hugo Carvajal, foi preso em Madri nesta sexta-feira (12) a pedido dos Estados Unidos por acusação de narcotráfico, informou a Polícia Nacional da Espanha à Sputnik.

    No início do dia, o jornalista venezuelano Nelson Bocaranda informou que Carvajal fora preso e seria extraditado para os Estados Unidos, o que ainda não tem data prevista.

    Carvajal foi um conselheiro de confiança do ex-líder venezuelano Hugo Chávez e serviu como chefe de inteligência militar em 2004-2011 e 2013-2014. Ele está na lista negra do Departamento do Tesouro dos EUA devido a acusações de tráfico de drogas e fornecimento de armas ao movimento rebelde das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

    Em 2014, Carvajal foi detido a pedido dos Estados Unidos em Aruba, a ilha holandesa no Caribe, onde trabalhava como cônsul-geral venezuelano. No entanto, logo foi libertado e voltou para casa. Carvajal é membro da Assembleia Nacional desde 2016 e apoia o líder da oposição Juan Guaidó.

    A crise política na Venezuela entrou recentemente em seu terceiro mês, vindo desde janeiro, quando Guaidó, apoiado pelos EUA, se autoproclamou presidente interino da Venezuela. O atual presidente Nicolás Maduro, apoiado pela China e pela Rússia, entre outros, acusa Guaidó de conspirar para derrubá-lo com o apoio de Washington.

    Mais:

    EUA impõem novas sanções à Venezuela
    Queda de braço entre Bolsonaro e Mourão decidirá posição do Brasil sobre Venezuela
    Vice dos EUA acusa a China e a Rússia de impedir ações contra a Venezuela
    'Situação na Venezuela não representa ameaça à segurança', diz embaixador russo na ONU
    Tags:
    crise na venezuela, FARC, Hugo Carvajal, Juan Guaidó, Colômbia, Estados Unidos, Washington, Rússia, China, Madri, Espanha, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar