12:23 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, gesticula durante o evento de criação da Força Espacial dos EUA.

    Vice dos EUA acusa a China e a Rússia de impedir ações contra a Venezuela

    © AP Photo / Evan Vucci
    Américas
    URL curta
    22219
    Nos siga no

    O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, acusou nesta quarta-feira a China e a Rússia de impedir que o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) tome medidas contra a Venezuela, um país que ele chamou de "Estado falido".

    "O que a Rússia e a China fizeram para impedir o Conselho de Segurança" em relação a Cuba "agora fazem isso com o regime [do presidente venezuelano Nicolás] Maduro", afirmou o vice-presidente ao falar diante desse órgão do fórum mundial.

    Pence acrescentou que "a ONU foi criada para tornar possível a independência e a liberdade de todos os seus membros", e destacou que "durante seis anos, a população da Venezuela sofreu sob a mão da opressão".

    O Conselho de Segurança da ONU, convocado pelos EUA, está realizando sua terceira reunião nesta quarta-feira até o momento este ano para analisar a crise na Venezuela.

    A reunião contará com a presença do secretário-geral do Fórum Mundial, Antonio Guterres, e do subsecretário-geral Adjunto para os Assuntos Humanitários, Mark Lowcock.

    A crise na Venezuela se agravou a partir de 5 de janeiro, quando o deputado Juan Guaidó foi eleito presidente da Assembleia Nacional. Em 23 de janeiro, dois dias depois de o Supremo Tribunal ter anulado sua nomeação, o legislador proclamou-se "presidente encarregado" do país, recorrendo a um artigo da Constituição que prevê a figura no caso de haver um vácuo de poder, mas não sob o argumento de "usurpação de ofício", como ele afirmou.

    O presidente Nicolás Maduro, que assumiu seu segundo mandato em 10 de janeiro, chamou a declaração de Guaidó de uma tentativa de golpe e culpou os EUA por orquestrá-la.

    Guaidó foi imediatamente reconhecido pelos EUA, ao qual aderiram cerca de 50 países – incluindo o Brasil.

    Rússia, China, Cuba, Bolívia, Irã e Turquia, entre outras nações, continuam apoiando o governo de Maduro.

    México e Uruguai se recusaram a reconhecer Guaidó, declararam-se neutros e propuseram um diálogo entre as partes para superar a crise.

    Mais:

    'Não é hora de diálogo, é hora de ação', diz Mike Pence sobre a Venezuela
    Vice-presidente da Venezuela acusa Mike Pence de tramar golpe no país latino-americano
    Vice dos EUA quer que Mourão convença Rússia e China a deixarem de apoiar Maduro
    Tags:
    soberania, crise na venezuela, diplomacia, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Mark Lowcock, Antonio Guterres, Juan Guaidó, Nicolás Maduro, Mike Pence, Cuba, China, Rússia, Venezuela, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar