22:21 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Edifício do Departamento de Estado dos EUA em Washington

    EUA não planejam aliviar sanções da Coreia do Norte até a completa desnuclearização

    © AP Photo / J. Scott Applewhite, File
    Américas
    URL curta
    1008

    A Coreia do Norte não verá qualquer alívio significativo de sanções até que, completa e verificadamente, se livre de seu arsenal nuclear, afirmou o secretário de estado-adjunto de Segurança Internacional e Não-Proliferação de Armas Nucleares dos EUA, Christopher Ford.

    "Nós estamos falando sério, quando dizemos que a desnuclearização final e totalmente comprovada da Coreia do Norte, como prometido por Trump e Kim em Cingapura, é nosso objetivo. E nós temos toda a intenção de chegar a esse objetivo. E até chegarmos a esse ponto, eles não devem esperar ver um tipo dramático de alívio de sanções que pediram", disse Ford em entrevista coletiva, ressaltando que essa decisão não estaria sujeita a novas negociações.

    Ford acrescentou que, ao continuar a campanha de pressão, Washington permaneceu aberta a acordar novos compromissos mútuos.

    Imediatamente após a cúpula, o ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, disse que Pyongyang teria desmantelado todo o material nuclear se os Estados Unidos tivessem removido as restrições apenas parcialmente.

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia, por sua vez, pediu repetidamente a flexibilização da pressão de sanções contra Pyongyang como um meio de ajudar a acelerar o processo de desnuclearização. Moscou também acredita que os Estados Unidos não devem esperar que a Coreia do Norte primeiro desnuclearize completamente e só então considere a possibilidade de suspender as sanções.

    No final de fevereiro, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano Kim Jong-un realizaram sua segunda cúpula na capital vietnamita, em uma tentativa de dar mais ímpeto ao processo de desnuclearização na península coreana. As negociações fracassaram, no entanto, depois que Pyongyang exigiu que Washington suspendesse todas as sanções ao país antes de começar a desnuclearização.

    Tags:
    Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Ri Yong-ho, Kim Jong-un, Donald Trump, Cingapura, Washington, Estados Unidos, Coreia do Norte, Pyongyang, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar