18:34 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    005
    Nos siga no

    Autoridades panamenhas decidiram revogar as credenciais de 14 diplomatas venezuelanos nomeados pelo presidente Nicolás Maduro, informou o Ministério do Exterior do Panamá em um comunicado.

    “Esta medida é tomada um dia depois da detenção ilegal de Roberto Marrero, chefe do gabinete do [autoproclamado] presidente Guaidó. Este movimento está minando o processo de paz no país”, observou o comunicado.

    O Ministério das Relações Exteriores do Panamá salientou que a decisão não afetaria os funcionários consulares da embaixada venezuelana.

    Segundo o comunicado, o presidente panamenho, Juan Carlos Varela, aceitou as credenciais de Fabíola Zavarce, enviada de Guaidó.

    "É por isso que o Ministério das Relações Exteriores começou a revogar as credenciais do ex-embaixador Duran Centeno", acrescentou o comunicado.

    Na quinta-feira, o Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional da Venezuela (SEBIN) deteve Marrero e Sergio Vergara, próximos de Guaidó. Dois fuzis e uma granada foram posteriormente encontrados na casa de Marrero. Vergara foi libertado na quinta-feira enquanto Marrero ainda está sob custódia.

    Tags:
    Venezuela, Fabíola Zavarce, Juan Carlos Varela, Juan Guaidó, Sergio Vergara, Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional da Venezuela, Ministério das Relações Exteriores do Panamá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar